Milão é a cidade mais rica do norte da Itália, capital da região da Lombardia, tem aproximadamente 1,4 milhões de habitantes.

Por ser capital, sua região metropolitana concentra cerca de 4 milhões de habitantes e, com isso, é considerada a segunda maior cidade da Itália.

Tem origem celta, foi capturada pelos romanos e posteriormente foi conquistada por Napoleão Bonaparte, se tornando então a capital da Itália.

Milão está conectada à vários países como: Áustria, Alemanha, Hungria, Eslovênia, e Suíça através de linhas de trens.

Milão é reconhecida mundialmente como a capital do design, famosa por seu comércio de moda, nas principais vias da cidade, que juntas formam o quadrilátero da moda.

Você também encontrará na cidade, a Galeria Vitorio Emanueli II, considerada como o shopping mais antigo do mundo, onde todas as grifes famosas são encontradas. O ponto principal dessa galeria da moda é a decoração, que consegue deixar muitos de queixo caído.

Veja: Milão não pode faltar no seu roteiro de tour pela Itália

Lago de Como, Milão, Itália
Lago de Como, Milão, Itália

Qual o melhor período do ano para ir à Milão?

Sua escolha dependerá do seu estilo pessoal de viagem. Mas, como assim?

As épocas do ano podem ser mais calmas ou mais movimentadas devido a alguns fatores, como o clima, eventos, férias…

A alta temporada em Milão é entre julho e agosto. É verão e também época de férias escolares, os próprios moradores da cidade não costumam ficar por lá em época de férias, mas muitos turistas aparecem para conhecer essa incrível cidade histórica.

Outro fator que vai influenciar a escolha da data de sua viagem é o clima.

As estações do ano, na parte de cima do globo terrestre, têm características muito bem definidas, bem diferente do nosso Brasil.

Em Milão as temperaturas podem variar bastante, desde muito quentes até extremamente frias, e você não pode deixar esse detalhe te pegar desprevenido(a), certo? Por isso escolha bem qual época do ano será a sua viagem para Milão.

Veja as características de cada estação…

Veja aqui 8 lugares incríveis para conhecer quando estiver na Itália

Inverno

Pessoas andando na frente da Praça Duomo no inverno em Milão, Itália.
Pessoas andando na frente da Praça Duomo no inverno em Milão, Itália.

As temperaturas em Milão nessa época podem ficar muito baixas e é comum até nevar. Entre a segunda metade de dezembro e a primeira metade de março, não permita que a falta de roupas adequadas ao frio, que pode ser extremo, te deixe longe dos pontos turísticos da cidade.

Prepare-se com bons casacos, calçados quentes, luvas, toucas e até mesmo cachecóis para não se incomodar tanto com o frio.

Veja Também: 6 lugares impressionantes que ficam ainda melhores no inverno

Primavera

Pessoas descansando  no Parque Sempione em Milão, Itália.
Pessoas descansando no Parque Sempione em Milão, Itália.

Pode ser considerada uma época excelente para fazer uma viagem para Milão. As temperaturas já estão mais amenas, e faz tanto calor e nem tanto frio, fora que as paisagens italianas na primavera são um espetáculo ao ar livre.

Flores aparecem e aumentam a beleza natural da cidade. E, apesar de ser uma das cidades mais ricas da Itália, o glamour e a simplicidade conseguem compartilhar o mesmo ambiente.

Entre a segunda metade de março e a primeira metade de junho ainda é primavera e baixa temporada, aproveite a faça sua viagem para Milão, caso queira uma movimentação um pouco mais tranquila nos pontos turísticos da cidade.

Veja Também: As 15 mais belas ruas floridas do mundo que parecem ter saído de um conto de fadas

Verão

Turista feliz, curtindo o verão na cidade de Milão, Itália.
Turista feliz, curtindo o verão na cidade de Milão, Itália.

É época de alta temporada, tudo fica mais cheio e mais caro. O calor também dá as caras e, passear pela cidade com uma temperatura muito alta, pode não ser muito legal.

Não é muito diferente da maior parte desse nosso Brasil, que faz bastante calor na maioria do tempo em grande parte das regiões. Mas, passear durante o dia inteiro com um sol forte, queimando a sua nuca, talvez não seja legal.

No período entre a segunda metade de junho e a primeira metade de setembro acontece o período de férias escolares, então encontrar locais vazios, até mesmo para tirar fotos, pode ser um problema.

Mas, não desanime! Caso essa época seja sua única opção, apenas previna-se para não deixar nenhuma dessas eventualidades estragar sua viagem por falta de planejamento, beleza?

+ Os 6 melhores destinos de férias no verão

Outono

Castelo de Sforza visto do Parque Sempione, em Milão, Itália.
Castelo de Sforza visto do Parque Sempione, em Milão, Itália. – Crédito de atribuição editorial: faber1893 / Shutterstock.com

É baixa temporada nessa época, as temperaturas começam a cair, mas nada que te deixe de cabelos em pé.

A paisagem muda bastante, brisas frescas começam a ser mais frequentes e o movimento na cidade já não está mais tão nervoso como no verão ou inverno, as paisagens ficam mais amareladas ou avermelhadas o que é uma característica própria da estação.

Nessa época é possível conseguir preços mais baixos aos comparados com a alta temporada e um número menor de turistas na cidade, consequentemente, reduz as filas em muitos dos locais históricos que você precisa visitar.

Toscana: 10 lugares imperdíveis para incluir no seu roteiro

Como chegar até Milão?

Como chegar até Milão na Itália

Aeroportos

Há voos diretos saindo do Brasil para Milão com destino ao aeroporto de Malpensa, o segundo maior da Itália em transporte de passageiros e o maior em transporte de cargas.

Este aeroporto não está exatamente dentro da cidade de Milão, fica a aproximadamente 50km da cidade, por isso não se assuste pelo tempo gasto até chegar ao centro.

É um aeroporto enorme e muito bem sinalizado em inglês, com isso você não deve ter praticamente nenhum problema em se localizar dentro dele. É bem conectado com linhas de ônibus, trens e táxis, que conseguem te levar até o centro histórico de Milão.

Viagem na classe econômica: 8 dicas para voar confortavelmente

Trem

Estação Central de Milão, Itália
A Estação Central de Milão foi inaugurada em 1931, serve rotas nacionais e internacionais e é uma das principais estações ferroviárias europeias. – Crédito de atribuição editorial: August_0802 / Shutterstock.com

A linha de trem que sai do aeroporto de Malpensa e vai até o centro histórico de Milão é a Malpensa Express. Você consegue comprar um bilhete por aproximadamente 13 euros (preços atualizados em 22/10/2020) e a viagem dura em média 40 minutos.

Outra opção, é descer na estação da Praça Cadorna, que também possui uma boa conexão com toda a cidade de Milão por metrô, ônibus e táxis. A viagem do aeroporto até a estação da Praça Cadorna dura em média 20 minutos.

Veja Também: 7 dicas sobre como viajar de trem pela Europa sem gastar muito

Como se locomover em Milão?

Metrô em Milão, Itália
Passageiros esperando o Metrô, que está chegando à plataforma na estação Affori Centro, em Milão, Itália. – Crédito de atribuição editorial: Ivan Kurmyshov / Shutterstock.com

Metrô

A cidade tem várias linhas, grande parte delas subterrâneas, com isso você não terá grandes dificuldades para se locomover entre os pontos turísticos.

São 4 linhas que se dividem entre 113 estações, uma ótima infraestrutura que cobre praticamente toda a cidade.

Viajar para Veneza: como aproveitar ao máximo a cidade ao norte da Itália!

Bonde

Bonde em Milão, Itália.
Bonde famoso, vintage, no centro da cidade velha de Milão.

Milão possui 19 linhas de bonde, que também circulam próximas as estações de metrô e inclusive de alguns pontos turísticos.

Para muitos é uma das atrações principais da cidade, pois muitos modelos, apesar de serem antigos, ainda circulam levando passageiros durante a maior parte do dia.

Mas, também há linhas modernas, com designs inovadores e mais tecnológicos, o que demonstra que o charme do bonde não foi esquecido pela cidade de Milão.

Veja aqui 5 fatos que aumentarão sua vontade de conhecer a Europa

Ônibus

Ônibus em Milão, Itália
Ônibus parado em uma estação durante o intervalo do motorista, em um dia de outono, Milão, Itália.

Normalmente, você não precisará pegar ônibus, pois grande parte da cidade está na cobertura do metrô, exceto nos casos em que não haja algum metrô próximo e você não queira ou não consiga andar um pouco.

Os bilhetes são os mesmos, tanto para o metrô quanto para o ônibus.

Onde ficar em Milão?

Booking.com

O que você precisa ter em mente na hora de escolher onde se hospedar em Milão é o tipo de serviço que deseja dar preferência. Caso você necessite de um serviço mais luxuoso, os hotéis próximos ao centro histórico servirão à sua necessidade.

A regra de, quanto mais próximo aos pontos turísticos famosos, maior é o preço, também funciona com os hotéis mais afastados. Mas, o fato de serem um pouco mais afastados não será um problema devido a eficiência do transporte na cidade.

Mesmo que você se hospede em um hotel ou apartamento um pouco mais afastado, não terá dificuldades em chegar ao centro histórico ou conhecer todos os pontos turísticos possíveis em sua viagem para Milão.

As estações do verão e inverno são alta temporada, então já contem com preços mais caros, caso queira economizar nos preços dos hotéis prefira a baixa temporada, que acontece nas estações da primavera e do outono.

Veja Também: Os 10 melhores hotéis flutuantes ao redor do mundo

O que e onde comer em Milão?

Tradicional bife à milanesa de Milão
Bife à milanesa teve origem em Milão.

Bife à milanesa

Bom, pelo nome você já deve ter percebido que esse prato teve sua origem em Milão, então em sua visita faça questão de saborear esse prato especial da cidade.

Veja aqui 14 destinos baratos para conhecer na Europa

Spritz

Spritz aperol drink, em Milão, Itália
Spritz aperol drink, em Milão, com vista para a Piazza Duomo.

Esse, é um coquetel clássico italiano, de cor alaranjada, bem tradicional e famoso, inclusive entre os moradores locais e com os turistas também.

Na sua viagem para Milão, uma boa pedida, caso você goste de bebidas alcoólicas, é provar o spritz.

Viagem para Roma: como aproveitar ao máximo a cidade no centro da Itália

Navigli

Distrito de Navigli em Milão, Itália
O distrito de Navigli é um ponto de encontro popular para um passatempo milanês. Uma espécie de “aperitivo” à noite, antes da abertura dos clubes. – Crédito de atribuição editorial: Alexandre Rotenberg / Shutterstock.com

Além de belo, Navigli é recomendado por muitos visitantes da cidade como um bairro gastronômico.

Possui canais artificiais preenchidos com a água de um rio local, que completam a vista dos restaurantes ao longo desses canais. Essa pequena parte, consegue lembrar a cidade de Veneza. Um bairro que vale à pena ser visitado!

O comércio informal e de produtos populares é bem forte em Navigli, ao longo das margens dos canais você conseguirá encontrar várias barracas de lona que vendem de tudo, até mesmo roupas usadas.

Os restaurantes de Navigli são famosos por seus hábitos peculiares, como oferecer um aperitivo por determinado preço e o restante não é cobrado, ou você compra uma bebida e tem direito aos aperitivos, essas modalidades variam de lugar em lugar, mas você não vai perder não é mesmo?

Visitando Verona: a cidade de Romeu e Julieta

Principais monumentos e pontos turísticos de Milão.

Catedral Duomo de Milão
Duomo de Milão é a catedral de mármore branco em Milão, Itália. – Crédito de atribuição editorial: BAHDANOVICH ALENA / Shutterstock.com

Catedral Duomo de Milão

Essa, é uma belíssima catedral e um dos pontos turísticos mais importantes da cidade de Milão. Toda construída em mármore e no estilo gótico é uma obra que consegue tirar o fôlego de qualquer cristão.

Sua construção demorou mais de 400 anos para ser concluída, e não poderia ter demorado menos, a riqueza nos detalhes esculpidos em mármore conseguem te fazer coçar a cabeça se perguntando: como é possível?

É a única igreja que possui sua própria marmoraria para as restaurações, tanto internas quanto externas, o que a deixa mais exclusiva e única do que já aparenta ser. Sem dúvidas, é uma obra que você não pode deixar de conhecer.

Veja aqui 7 destinos imperdíveis na Europa para amantes de praia

Galeria Vitorio Emanueli II

Essa imensa galeria, com uma arquitetura incrível, fica ao lado da estátua do próprio Emanueli II, que foi o primeiro rei após o reino italiano ser unificado.

Pode ser considerada um dos primeiros shoppings do mundo, sendo usada como centro comercial desde tempos antigos. Possui um formato de cruz, que conecta a Piazza Duomo à Piazza de La Escala.

Não tenha pressa ao passar pela galeria, contemple ao máximo sua arquitetura e por todos os lados verá peças únicas que vão chamar a sua atenção.

Abaixo do ponto central que conecta as galerias estão representadas com brasões no chão, as 4 cidades que já foram capitais da Itália.

O brasão da cidade de Turim possui uma lenda, e por isso quase sempre se forma uma aglomeração de pessoas atraídas pela superstição de que, ao fazer um giro de 360º em cima do testículo do touro, no brasão da cidade, se conseguirá sorte.

Quando estiver lá, você também fará o giro em cima do brasão, tenho certeza!

+ 5 dicas pra você saber como economizar num mochilão pela Europa

Quadrilátero da moda

Esta é uma conjunção de 4 ruas focadas em exposição e comércio de tendências de moda.

  • Via Montenapoleone;
  • Via Manzoni;
  • Via Della Spiga e;
  • Via Sant’Andrea.

Os grandes luxos da moda se concentram nessas ruas que, juntas, formam o quadrilátero da moda.

Com certeza, vale à pena passar por essas ruas, se não for para comprar algo, que seja apenas para admirar as belas vitrines das grife que por si mesmas já conseguem encantar a todos que passam.

Europa: Saiba economizar na Viagem ao velho Continente

Castello Sforzesco

Castello Sforzesco em Milão, Itália.
Castello Sforzesco em Milão, Itália.

Essa estrutura que mais parece uma fortaleza também tem um local marcado na história de Milão. Fica a cerca de 1km de distância da Catedral de Duomo e foi construído no século XIV. À sua frente se encontra uma enorme praça com muitos atrativos, estátuas, esculturas e fontes de água.

Foi lar de famílias importantes e de eventos frequentados pela alta sociedade da época, inclusive por Leonardo da Vinci. Hoje, o castelo é sede de vários museus que abrigam várias ilustres obras, inclusive de Leonardo da Vinci e de Michelangelo.

Veja Também: Vale a pena contratar um seguro viagem internacional?

Piazza Della Escala

Piazza Della Scala, Milão, Itália
Piazza Della Scala, Milão, Itália – Crédito de atribuição editorial: Alexandre Malta / Shutterstock.com

Essa praça fica bem próxima a galeria Vitorio Emanueli, é icônica por sua estátua de Leonardo da Vinci e seus discípulos. Caso ainda não saiba quem foi da Vinci, passar por aqui vai ser algo bem interessante em sua viagem para Milão.

+ 6 situações constrangedoras que você pode evitar com um seguro viagem

Pinacoteca

Pátio da Pinacoteca, com a estátua de Napoleão em Milão, Itália.
Pátio da Pinacoteca di Brera, com a estátua de Napoleão. – Crédito de atribuição editorial: Libero_Monterisi / Shutterstock.com

É um acervo histórico da cidade de Milão. Contém obras e esculturas de vários artistas e personalidades famosas dos tempos antigos. Inclusive, uma estátua que representa a forte imagem de Napoleão Bonaparte.

Sem dúvidas, é um passeio que vale a pena ser feito!

Veja aqui 6 dicas para você conseguir as melhores taxas de câmbio e economizar muito na viagem

Piazza Gae Aulenti

Piazza Gae Aulenti, no centro de Milão
Piazza Gae Aulenti, no centro de Milão – Crédito de atribuição editorial: Jan Cattaneo / Shutterstock.com

Essa é a praça mais moderna da cidade, tem edifícios com designs futuristas, algo completamente diferente do restante da cidade histórica. Arranha-céus incríveis, que mostram ao vivo e a cores a razão de Milão ser uma das cidades mais ricas da Itália.

Em sua viagem para Milão, visite essa praça e veja com seus próprios olhos o quanto a paisagem se diferencia do restante da cidade e ao mesmo tempo continua impressionante.

Veja Também: Top 10 cidades futuristas que provam que o futuro já começou

Parque Sempione

Parque Sempione em Milão, Itália
Parque Sempione em Milão

Fica próximo ao Castello Sforzesco, é um espaço bem amplo que costuma ser usado para recreação dos turistas e de quem mora em Milão.

Muitas árvores, espaços abertos e alguns animais podem embelezar ainda mais a sua viagem para Milão e garantir algumas belas fotos.

Veja aqui 6 dicas para você tirar fotos incríveis de si mesmo viajando sozinho

Quais as festividades de Milão?

Fashion week Milão
Fashion week Milão

Fashion week

A capital da moda não poderia deixar de ter um evento especial para demonstrar ao público todos os seus encantos, é por isso que a fashion week de Milão acontece semestralmente na troca das estações.

Entre fevereiro e março acontece a mostra de peças da moda primavera/verão, e entre setembro e outubro acontece a mostra das peças de outono/inverno.

Veja Também: 8 países para viajar sem visto nem passaporte

Corteo dei Re Magi

Corteo dei Re Magi em Milão, Itália.
Corteo dei Re Magi -Festival em comemoração à chegada dos reis magos em Milão, Itália.

O festival acontece dia 6 de janeiro e comemora a chegada dos reis magos.

Uma procissão religiosa acontece na Piazza Duomo e 3 homens lideram a procissão enquanto oferecem presentes às crianças, ao final do evento os 3 reis magos entregam suas coroas ao sacerdote da igreja.

Veja aqui 7 coisas que você precisa saber antes de passar pela alfândega

Os melhores “bate e volta” partindo de Milão

 Vista da cidade baixa de Bergamo, Itália.
Vista da cidade baixa de Bergamo, Itália.

Bergamo

Fica a 50km de Milão e você consegue ir e voltar facilmente de trem. A cidade se divide entre a parte alta e a parte baixa.

A parte alta é o centro medieval da cidade, nota-se inclusive pela decoração nos arredores. A parte baixa é mais moderna e possui a maioria dos hotéis e parques, é um ótimo passeio e, com certeza, vale à pena conhecer.

Veja Também: Os 20 melhores destinos turísticos do mundo

Brescia

Limone sul Garda, província de Brescia, Lombardia, Itália.
Limone sul Garda, província de Brescia, Lombardia, Itália.

Fica a cerca de 1 hora de trem partindo de Milão saindo da estação central.

É uma cidade grande que contém muitas atrações turísticas como castelos, museus, igrejas históricas, ruínas e muito mais.

Férias: 5 estratégias para você gastar menos em sua Viagem

Dicas de ouro para quem vai fazer uma viagem para Milão

Milão é uma cidade muito bem conectada pelos transportes públicos, por isso é perfeitamente possível ir à vários lugares sem a necessidade de alugar um carro.

Caso você prefira alugar um carro, será uma opção apenas para viajar entre as cidades próximas, pois dentro da cidade de Milão o mais recomendado é que você gaste a sola do sapato mesmo.

Ande bastante e descubra a cidade por si mesmo(a), você não vai se arrepender!

Para visitar as cidades próximas a Milão, que também são muito belas e interessantes, a melhor maneira é é ir de trem, pois além da rapidez, o custo é baixo e, ao descer, já vai saber o que fazer para encontrar mais pontos turísticos.

Sua viagem para Milão tem tudo o que precisa para ser incrível, escolha bem o que mais te agrada… a época do ano, os locais específicos e como fará para conhecer ao máximo a cidade.

Atrações e tour em Milão

O seguro de viagem para Milão é obrigatório

O serviço de imigração da Itália poderá exigir a comprovação de um seguro viagem com uma franquia mínima de 30.000 euros. Nesse seguro deverá está incluído as seguintes coberturas:

  • Assistência médica e hospitalar;
  • Custos aéreos em caso de repatriação;
  • Assistência jurídica;
  • Traslado em caso de falecimento entre outras coisas.

O seguro viagem é a garantia de que a “União Europeia não vai gastar dinheiro com você” em caso de imprevistos durante sua estadia no continente.

Faça uma cotação de seguro viagem em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto BOLSADEVIAGEM5 aplicado.