A região da Itália é milenar, construções incríveis e uma riqueza histórica que é impossível de encontrar em outros lugares. Viajar para Itália é sem sombra de dúvidas uma das melhores ideias que você pode ter.

Não, não precisa sentir vergonha por não saber por onde começar ou até mesmo duvidar de que você consegue fazer tudo sozinho(a), afinal, estou aqui para te ajudar a visualizar melhor este seu sonho e começar a prepará-lo para que se realize o mais rápido possível.

Uma viagem internacional é algo único e talvez seja completamente diferente da sua realidade atual. Mas, como assim? Caso você nunca tenha saído do seu país ou até mesmo da sua cidade, precisará preparar o terreno (o seu terreno) antes de comprar as passagens aéreas.

Não está entendendo nada? Veja bem, caso seja algo novo, é quase certeza que você cometerá alguns erros nessa primeira experiência.

Mas, não precisa se assustar, pois as informações descritas vão ajudar você a se sentir mais seguro e, com tudo anotado e checado, sua viagem para Itália tem tudo para ser o máximo.

Veja aqui 5 Dicas para Turistas de Primeira Viagem

Quando ir à Itália?

Sua escolha dependerá do seu estilo pessoal de viagem. Frio ou calor? Norte ou sul? Muito movimento ou pouco movimento?

Saiba muito bem o que você deseja curtir em sua viagem para Itália, principalmente porque o país muda muito em seus aspectos que dependem de localização, clima, época do ano… etc.

Caso seu estilo seja de alguém que prefira curtir as atrações do clima frio, você não pode ir no verão, concorda? Caso você queira calor, não pode viajar do Brasil na mesma época, pois quando aqui é verão, lá é inverno e vice-versa.

A região norte da Itália é mais característica pelos alpes, montanhas cobertas por neve, esquis e outros esportes, ventos e temperaturas que conseguem castigar quem não se prepara antecipadamente.

Santa Maddalena, famoso lugar alpino, com montanhas mágicas Dolomitas no fundo, Itália.
Santa Maddalena, famoso lugar alpino, com montanhas mágicas Dolomitas no fundo, Itália.

Veja aqui 8 lugares incríveis para conhecer quando estiver na Itália

A região sul da Itália tem um clima um pouco mais ameno e possui praias, ou seja, para apreciar essa região você precisa ir durante o verão, ou corre o risco de congelar pelo clima que já é naturalmente mais fresco do que no Brasil.

Positano, bela cidade costeira da Itália na costa de Amalfi
Positano, bela cidade costeira da Itália na costa de Amalfi

Veja aqui 5 fatos que aumentarão sua vontade de conhecer a Europa

A região central da Itália, onde ficam as cidades mais históricas já não tem muitas restrições sobre a melhor época para aproveitá-la, mas as variações de temperatura ainda vão bater na sua porta caso não se prepare bem.

Horizonte da bela paisagem urbana de Florença na Itália, com as pontes sobre o rio Arno.
Horizonte da bela paisagem urbana de Florença na Itália, com as pontes sobre o rio Arno.

Veja aqui 12 destinos turísticos da Europa que você precisa conhecer

As estações do ano na Itália, assim como em todo o hemisfério norte, possuem características muito marcadas e variações visíveis. É muito fácil perceber quando é cada estação, seja pelas roupas dos turistas, pela vegetação local, pelo calor escaldante ou pelo frio de bater o queixo.

Caso você prefira climas mais amenos, prefira as estações intermediárias como a primavera e o outono. Como um ponto forte, essas épocas são consideradas de baixa temporada, por este detalhe os preços abaixam e a movimentação dos turistas reduz bastante.

Mas, não se anime tanto, a Itália é movimentada durante todo o ano, são inúmeros locais incríveis para conhecer e a história presente na região não exige data especifica para ser visitada.

As estações da alta temporada são o inverno e o verão. Nessa época as características fortes das estações dão as caras, frio intenso no inverno e em praticamente todas as regiões do país e, um calor muito forte durante o verão, que é considerado incômodo para muitos visitantes.

Toscana: 10 lugares imperdíveis para incluir no seu roteiro

Estações do ano na Itália

Cavalese em Val di Fiemme, um dos principais vales da região Dolomitas na Itália.
Cavalese em Val di Fiemme, um dos principais vales da região Dolomitas na Itália.

Inverno

Segunda metade de dezembro à primeira metade de março. Faz muito frio, em algumas cidades é possível ver neve, então caso esteja planejando sua viagem para algum mês do inverno, prepare o guarda-roupas e não ouse acreditar que vai suportar o frio sem roupas adequadas.

Veja aqui 6 lugares impressionantes que ficam ainda melhores no inverno

Primavera

Cidade de Varenna no distrito do lago Como. Aldeia do lago tradicional italiana.
Cidade de Varenna no distrito do lago Como. Aldeia do lago tradicional italiana.

Segunda metade de março à primeira metade de junho. Os meses da primavera tem uma temperatura mais amena e uma variação que não é tão brusca. Nos primeiros dias faz mais frio e a temperatura vai subindo gradualmente.

Veja Também: As 15 mais belas ruas floridas do mundo que parecem ter saído de um conto de fadas

Verão

Férias de verão na vila atrani na costa Amalfitana, Itália.
Férias de verão na vila atrani na costa Amalfitana, Itália.

Segunda metade de junho à primeira metade de setembro. Faz muito calor e a movimentação de pessoas nessa época aumenta bastante, o sol forte não inibe os turistas, mas consegue abafar as ruas e os ambientes fechados.

Agosto é época de férias, os pontos turísticos têm filas tão grandes que fazem até curvas e muitos locais comerciais costumam ficar fechados ou funcionam apenas em certo período do dia.

Veja aqui 13 destinos baratos para viajar no verão

Outono

Cena dos Alpes Dolomitas no outono. Região de Vêneto no norte da Itália, Europa.
Cena dos Alpes Dolomitas no outono. Região de Vêneto no norte da Itália, Europa.

Segunda metade de setembro até a primeira metade dezembro. O clima começa a ficar mais tranquilo, não faz tanto calor e há possibilidade de chuvas. Preste atenção às roupas, quando o final da estação se aproxima pode fazer mais frio, pois o inverno estará chegando.

Veja aqui 7 coisas que você precisa saber antes de passar pela alfândega

Documentos indispensáveis para viajar para a Itália

A documentação a ser levada é muito importante… pense bem, você não terá a chance de voltar para pegá-los caso esqueça, não é mesmo?

Por isso você precisa ter certeza de que se encarregou de resolver tudo, tirar todas as cópias, guardar tudo muito bem em um local seguro para que você não fique com aquela sensação horrível… como quando esquece se trancou a porta de casa…

Visto para Itália não é obrigatório

Em sua viagem para Itália você não vai precisar de visto caso a sua ida seja apenas para turismo, o que te dá direito de até 90 dias de permanência no país.

Veja aqui 8 países para viajar sem visto nem passaporte

Passaporte

Caso você não tenha, procure imediatamente informações de como fazer e garanta que até a data da sua viagem estará com ele em mãos.

Caso já tenha um passaporte, certifique-se de que a data de validade esteja com 90 dias de sobra, ou seja, se sua data de volta é para 15/05, seu passaporte precisa ter a data de validade até 15/08, no mínimo.

Veja Também: 6 Dicas para guardar o passaporte em segurança durante a viagem

Passagem de ida e volta

Sim, ao desembarcar no aeroporto e chegar na imigração você precisará ter em mãos sua passagem de volta, comprada e datada.

Lembre-se de que, o período máximo de permanência no país como turista é de 90 dias, ou seja, se sua passagem de volta estiver marcada para um período maior que esse período, é bem provável que você terá problemas.

Veja Também: Como Conseguir Voos Baratos De Última Hora

Dinheiro em espécie

Essa é mais uma das obrigações de quem viaja para a Europa e é óbvio que também se aplica para a Itália. É uma garantia do país de que você vai conseguir bancar seus custos por lá e, de que não vai virar um morador de rua, sim, o intuito é esse mesmo!

Então você precisa levar dinheiro em espécie, além do seu querido cartão de crédito para que não tenha problemas em entrar ou sair do país.

Veja aqui 6 dicas para você conseguir as melhores taxas de câmbio e economizar muito na viagem

O seguro de viagem para Itália é obrigatório

O serviço de imigração da Itália poderá exigir a comprovação de um seguro viagem com uma franquia mínima de 30.000 euros. Nesse seguro deverá está incluído as seguintes coberturas:

  • Assistência médica e hospitalar;
  • Custos aéreos em caso de repatriação;
  • Assistência jurídica;
  • Traslado em caso de falecimento entre outras coisas.

O seguro viagem é a garantia de que a “União Europeia não vai gastar dinheiro com você” em caso de imprevistos durante sua estadia no continente.

Faça uma cotação de seguro viagem em até 12x ou com desconto no boleto. Compare preços de várias seguradoras no Seguros Promo, já com nosso cupom de desconto BOLSADEVIAGEM5 aplicado.

Veja aqui 6 situações constrangedoras que você pode evitar com um seguro viagem

Carteira de habilitação internacional

Esse é um requisito obrigatório caso você pretenda alugar um carro na Itália.

Não coloque a sua viagem em risco por um simples detalhe, além da multa que você pode levar, que eles conseguem entregar direitinho aqui no seu endereço no Brasil, você corre o risco de não conseguir nem sair com o carro da empresa.

Sim, é bem provável que você não consiga convencê-los da situação, até mesmo pois os italianos tem fama por serem bem diretos e, isso pode custar caro, caso os locais que você planejou ir não tenham outra forma de transporte.

Documentos para apresentação em caso de furto ou roubo

Calma, não estou supondo que você será roubado em sua incrível viagem para Itália, mas, precaução nunca é demais não é mesmo?

Certifique-se de ter cópias autenticadas em cartório dos seus documentos pessoais, no caso: RG, certidão de nascimento e passaporte.

Em posse desses documentos você poderá ficar com a cabeça tranquila, pois mesmo que perca seu passaporte, conseguirá voltar para casa sem muitas complicações. Então, não deixe de levá-los, tanto os originais quanto as cópias.

Veja Também: Como tirar o passaporte brasileiro passo a passo

“Comprovante de residência”

Não, apesar do nome, não é bem assim. Me refiro ao voucher do hotel em que estará hospedado. Tenha sempre em mãos, pois você pode precisar comprovar que está hospedado em algum hotel da Itália, querendo ou não, esse é o seu endereço no país, mesmo que temporário.

Caso você esteja hospedado na casa de um amigo, esse amigo precisa te enviar uma “carta convite”, e essa pode variar de um lugar para outro, então peça para que ele procure bem quais são as normas da carta no local onde ficará, essa carta servirá como seu “comprovante de residência”.

Veja aqui 14 destinos baratos para conhecer na Europa

O que saber antes de viajar para Itália

  • Caso você ainda não saiba, Roma é a capital da Itália, a cidade histórica que possui muitos monumentos antigos e que encanta os olhos de qualquer um por suas obras espalhadas por toda a cidade;
  • O idioma local, como já deve imaginar é o italiano;
  • A moeda local é o euro, bem mais valorizado que o nosso real. O que isso quer dizer? Bem, basicamente, o feijão com arroz que você come aqui no Brasil, vai sair muito, muito mais caro lá;
  • Outro detalhe que você precisa ter em mente é os tipos de tomada padrão da Itália, sim, é diferente do Brasil.

Na Itália também se usa o padrão 3 pinos, mas é um pouco diferente do padrão brasileiro, os pinos são retos, uma leve diferença, mas que vai impossibilitar o uso de algum aparelho que você levou de casa.

Para solucionar esse probleminha, o bom e velho adaptador irá resolver. Você vai conseguir comprá-lo em alguma loja de conveniência ou supermercado de forma bem tranquila;

  • Outro detalhe extremamente importante é a voltagem. Por padrão, a voltagem na Itália e de 220v, ou seja, uma grande maioria de eletrodomésticos pode queimar caso você plugue na tomada. Preste atenção nisso!

Mas, não se preocupe com um dos seus bens mais importantes… o carregador de telefone, até mesmo pois todos os carregadores são bivolt e podem ser usados tranquilamente em tomadas 220v.

Europa: Saiba economizar na Viagem ao velho Continente

Erros que você NÃO pode cometer durante o planejamento da viagem para Itália.

Eu adoro surpresas, mas durante sua viagem acredito que você prefere ter tudo sobre controle, acertei? Por isso seu planejamento precisa estar bem definido, para evitar surpresas desagradáveis, cara fechada ou stress.

Orçamento

Defina muito bem tudo o que deseja fazer na Itália antes de viajar. Quando você já sabe exatamente o que quer, fica fácil definir o que você precisa. Os valores variam muito de época para época e por isso você precisa pensar em tudo, com antecedência, antes de comprar sua passagem.

Férias: 5 estratégias para você gastar menos em sua Viagem

Internet

Ao chegar na Itália compre um chip local que já contenha um pacote de dados e também alguns minutos de ligações, afinal você pode precisar para alguma emergência.

Durante os passeios, ter acesso a internet pode ser muito útil para encontrar os locais e pesquisar um pouco mais sobre eles.

Caso você tente usar a internet da sua operadora fora do país, pode se surpreender com taxas muito altas ou até mesmo um serviço indisponível. Então, tenha isso em mente antes de viajar para Itália ou qualquer outro país.

Veja aqui 6 dicas para você tirar fotos incríveis de si mesmo viajando sozinho

Locais

Defina onde quer ir, não deixe para fazer isso de última hora, pois pode se surpreender com locais fechados, ou filas enormes que podem consumir a maior parte do seu dia e não te deixar conhecer todas as outras atrações turísticas que imaginou.

+ 5 dicas para você planejar sua viagem e não ter imprevistos

Muita atenção ao horário do check-in

Esteja atento ao horário, pois esse simples detalhe pode ser responsável por causar uma dor de cabeça ou até mesmo um gasto desnecessário, caso precise trocar de hotel em cima da hora.

Essa é uma informação muito fácil de se adquirir, mas também muito fácil de ser ignorada, pois você vai estar encantado(a) com o local. Assim, perder o horário por vacilo ou por não saber quanto tempo leva para chegar do ponto A até o ponto B pode ser mais fácil do que você imagina.

Veja Também: Airbnb é seguro? Como funciona e como evitar dores de cabeça?

Precaução contra furto/roubo

Não ache que a Itália é um país com criminalidade zero. Não acontecem muitos assaltos, mas é muito comum acontecer furtos à turistas.

As mesmas recomendações com bagagem e bolsas que você já conhece por viver aqui no Brasil valem para a Europa, não facilite! Tenha seus pertences sempre à vista para não correr o risco de ser furtado.

Veja aqui 10 dicas de como prevenir perdas e roubos de bagagem

Bagagem

Um conselho, não viaje com muitas malas! Se você está viajando a turismo e não para morar na Itália, leve poucos pertences pois você pode sofrer com o transporte. Andar por muito tempo com as malas, subir escadas, que são muito comuns em toda a Itália, pode ser um verdadeiro terror.

O limite de peso para bagagem de avião é de 23kg. Então escolha bem tudo o que precisa levar, até mesmo porque, caso você ultrapasse esse peso, pagará um adicional, o que é desnecessário e inconveniente.

Veja aqui 6 coisas que você não pode levar na mala numa viagem de avião

Se possível compre tudo antecipado

Isso mesmo, planeje bem todos os locais que deseja conhecer e compre o máximo de bilhetes, ingressos e passagens antecipadamente.

Assim, você vai garantir que esses gastos não vão ser responsáveis por estourar seu orçamento e também não vai correr o risco de não conseguir comprar o bilhete no local, o que pode acontecer devido ao alto número de turistas.

Veja Também: 18 dicas para qualquer mão de vaca viajar de boa

O que fazer caso você seja roubado na Itália?

Furtos menores não tem muito recurso, afinal não vai ser aberta uma investigação para reaver o seu bem furtado. Mas, em caso de perda ou roubo do seu passaporte, o que é algo muito sério pois, sem ele você não volta para casa, há medidas à serem tomadas para que você não fique mais desesperado do que o necessário.

Lembra dos documentos obrigatórios? Ahhh, é, isso mesmo. É nessa hora que eles vão te salvar.

Primeiramente, você tem certeza que realmente perdeu ou foi roubado? Procure o máximo que puder, revire as malas, olhe em todos os lugares possíveis e, se depois de tudo isso, você já tem certeza que o pior aconteceu… hora de mudar os planos e resolver essa situação.

Procure a polícia local e faça o boletim de ocorrência, leve todos os seus documentos para que não haja nenhuma complicação desnecessária. Após o boletim, você precisará se dirigir para um dos dois consulados do Brasil na Itália, o consulado em Milão, ou o consulado em Roma.

Você vai precisar levar todos os seus documentos originais e, inclusive, as cópias autenticadas para requisitar um novo passaporte.

Caso sua viagem de volta precise acontecer antes do período de expedição do novo passaporte, você vai precisar de uma declaração que permitirá seu retorno de emergência para o Brasil.

Quanto à isso, não precisa se preocupar muito, apenas informe ao consulado a situação e eles ajudarão da melhor forma possível, mas não se anime tanto, pois o novo passaporte não será gratuito.

Veja aqui 5 dicas pra você saber como economizar num mochilão pela Europa

Como portar-se corretamente na Itália?

Comida italiana é muito famosa por todo o mundo, os italianos são muito exigentes com o acabamento dos pratos e em todas as comidas em geral. Justamente por ser uma espécie de orgulho cultural, você pode correr o risco de ofendê-los caso sugira alterações nas comidas ou até mesmo caso não coma tanto quanto eles esperam que você coma.

Quanto à vestimenta esse é um local histórico e possui muitas igrejas e monumentos religiosos, afinal o Vaticano fica em Roma, por isso veja muito bem o tipo de roupa que você usará ao visitar esses locais religiosos.

Roupas muito curtas ou mostrando muitas partes do corpo não são adequadas para esses locais então preste atenção para não desrespeitar os costumes.

Mais um ponto de atenção, é observar se o local em que você está permite que fotos possam ser tiradas, pois há muitos lugares em que não é permitido. Acontece, que por se tratar de um país histórico, com muitos monumentos e obras antigas, o flash das fotos podem comprometê-las.

Transportes públicos, muitos dão a entender que são gratuitos devido ao acesso “livre”, mas não é bem assim. O acesso apenas é mais fácil, e muitas pessoas já compram seus bilhetes e já os possuem validados.

Mas, como assim? Ao chegar em uma das cidades italianas você pode comprar bilhetes que valerão durante um período determinado, que pode variar.

Ao comprar o bilhete, esse deve ser validado em uma das máquinas do transporte e, após essa validação, você não precisa validá-lo todas as vezes que entrar no transporte novamente.

Mas, caso você for pego pelos fiscais com o bilhete não validado, você deverá pagar uma multa mesmo que esteja com o bilhete já comprado em sua mão.

Portanto, compre seus bilhetes e não esqueça de validá-los, pois essa multa pode ser bem salgada e, essa surpresa indesejada, pode estourar seu orçamento e isso não seria nada bom em sua viagem para Itália, certo?

Veja Também: 5 fatos que tornam a Itália imperdível para os amantes dos automóveis

Quais cidades visitar em 3, 5, 7, 10 ou 15 dias?

Sua estadia em cada uma das cidades a seguir, vai depender muito de tudo que você terá vontade de fazer. Mas, um prazo razoável para aproveitar as cidades mais famosas da Itália é de aproximadamente 2 dias.

A duração da viagem pode variar bastante devido ao tempo entre uma cidade e outra, afinal você não pode esquecer de contar com esse tempo, pois muitas vezes chega ao destino, já durante a noite e, o dia já “foi”.

Para reduzir as chances disso acontecer, verifique bem os prazos que deseja e compre todos os bilhetes de transporte entre as cidades antecipadamente, se possível.

+ Dicas úteis na hora de viajar de avião

As recomendações de prazos em cada uma das cidades famosas são:

Coliseu é uma das principais atrações de viagem em Roma, Itália.
Coliseu é uma das principais atrações de viagem em Roma, Itália.

Roma (3 dias)

Roma é uma das maiores cidades da Itália, caso você defina um tempo curto para conhece-la, poderá perder muita coisa.

Viagem para Roma: como aproveitar ao máximo a cidade no centro da Itália

Vaticano (1 dia)

Vista da Basílica de São Pedro e da rua Via della Conciliazione, Roma, Itália.
Vista da Basílica de São Pedro e da rua Via della Conciliazione, Roma, Itália.

O vaticano fica dentro da cidade de Roma, então está dentro do prazo dos 3 dias. Apesar de ser bem pequeno, menos de um dia pode não ser suficiente para visitar todos os lugares famosos. Programe-se para ver o papa, afinal, ir ao Vaticano e não ver o papa é imperdoável!

+ 8 melhores atrações gratuitas em Roma

Veneza (2 dias)

Canal estreito, com gôndola e ponte em Veneza, Itália.
Canal estreito, com gôndola e ponte em Veneza, Itália.

A cidade dos canais tem seus atrativos, além de belas ilhas, próximas, de fácil acesso.

Para desfrutar da cidade, não vá com pressa! Veneza tanto durante o dia, quanto à noite é encantadora e merece ser apreciada com calma. Perca-se nas vielas e aprecie a bela vista da cidade o máximo que puder.

Viajar para Veneza: como aproveitar ao máximo a cidade ao norte da Itália!

Florença (2 dias)

Pôr do sol em Florença, Itália.
Pôr do sol em Florença, Itália.

A cidade que abriga uma das obras mais famosas do mundo, Davi de Michelangelo, também possui igrejas famosas, e basílicas que são uma obra de arte do período antigo.

Essa cidade também conta com várias outras atrações como feirinhas e comidas de rua, que merecem devida atenção. Em sua viagem para Itália aproveite essa belíssima cidade.

Veja aqui quais são os 20 destinos internacionais mais baratos para viajar

Milão (2 dias)

Catedral Duomo na manhã ensolarada na praça de Milão, Itália.
Catedral Duomo na manhã ensolarada na praça de Milão, Itália.

A cidade cheia de estilo, também precisa ser apreciada com calma. Pois muitos locais são enormes e não permitem ser visitados com pressa. Ao visitar o Duomo, por exemplo, não sentirá vontade alguma de sair dali rapidamente.

Ao sair, ficará com a sensação de que deveria ter explorado mais. Vários museus e obras são um ótimo programa para você que nunca foi à cidade.

Viagem para Milão: Uma das cidades mais cosmopolitas da Itália

Pisa (1 dia)

A torre inclinada de Pisa, Itália.
A torre inclinada de Pisa, Itália. – Crédito de atribuição editorial: Baigozin / Shutterstock.com

É uma cidade muito bonita, que foi muito rica em tempos antigos, por isso tem belas construções na praça principal.

A catedral, o batistério e a famosa torre de pisa compõem um visual antigo e repleto de riqueza em mármore. Não menos importante, aprecie a história da região e todas suas personalidades famosas, como Galileu Galilei, que nasceu na cidade.

+ Pequena e charmosa: o cartão postal de Pisa

Verona (1 dia)

Belíssimo pôr do sol região em Verona, Vêneto, Itália.
Belíssimo pôr do sol região em Verona, Vêneto, Itália. – Crédito de atribuição editorial: Olena Z / Shutterstock.com

Bela cidade, romântica e como qualquer outra cidade famosa da Itália, tem construções de cair o queixo, igrejas históricas, castelos e até um mini coliseu.

Além do mais, é lá que você encontrará a sacada da casa de Julieta, sim, isso mesmo, a inspiração para o famoso romance saiu da cidade de Verona e é um ponto bem requisitado pelos turistas que visitam à cidade.

Visitando Verona: a cidade de Romeu e Julieta

Lugares mais românticos e sugestivos da Itália

Viagem romântica em Veneza, Itália.
Viagem romântica em Veneza, Itália.

Veneza

A cidade dos canais favorece muito os apaixonados de plantão. Um passeio de gôndola acompanhado da bela vista da cidade e, se você der sorte, uma canção cantada pelo gondoleiro, pode ser um programa que você jamais vai esquecer.

Veja aqui as 6 melhores atrações gratuitas em Veneza, Itália

Verona

Casal desfrutando da bela vista de Verona, Itália.
Casal desfrutando da bela vista de Verona, Itália.

A cidade que inspirou o romance de Romeu e Julieta não pode ficar de fora dos seus planos em uma viagem romântica para Itália. A estátua de Julieta deseja sorte no amor, para quem a visita e toca no seu seio, sim, é isso mesmo!

E, logo ao lado, inúmeras cartas de apaixonados compõem o visual do local. É realmente impressionante o clima que a cidade consegue transmitir com toda a tradição e as construções antigas, pinturas e toda a arte em sua volta.

Veja aqui os 27 melhores lugares para viajar a dois

Sirmione

Casal apaixonado no lago de Garda, Sirmione, Itália.
Casal apaixonado no lago de Garda, Sirmione. Lago Garda é o maior lago da Itália.

Outra cidade muito bela e de visual diferenciado, cercada pelo Lago di Garda, Sirmione, é um ótimo destino para passeios românticos e belas fotos com o fundo do lago, que por incrível que pareça, lembra o mar, de tão extenso.

Castelos, ruínas, museus e até mesmo as praças, com a vegetação local, são um cenário perfeito para conservar o clima romântico no ar, por isso você não pode perder a chance de conhecer essa cidade em sua viagem para Itália.

Depois de todo esse tempo lendo, subindo e descendo nesse post, pegando as informações mais úteis para sua viagem, acredito que já tenha uma boa base do que precisa e do que fará para aproveitar ao máximo a sua estadia na Itália.

Lembre-se: não subestime o planejamento, faça tudo com o maior número de detalhes possível, com isso, certamente, sua viagem será inesquecível!