Será que quem teve arritmia pode viajar de avião?

O quadro de arritmia cardíaca se caracteriza como ritmo irregular de batimentos cardíacos podendo se referir a Bradicardia (batimentos lentos) ou Taquicardia (batimentos acelerados).

As características como pressão diferenciada e a altitude elevada numa viagem de avião podem representar alguns riscos.

Curta: Nossa Página no Facebook

Confira se quem teve arritmia pode viajar de avião

Quem teve arritmia pode viajar de avião post
Fonte: Extra Online

Casos de arritmia

Há um grande número de pessoas que sofrem de arritmia cardíaca no mundo, contudo, não significa que todas têm problemas graves do coração ou que não possam fazer viagens de avião.

O mais importante é que o indivíduo que apresentou qualquer problema cardíaco mantenha acompanhamento médico.

O ritmo irregular do coração, numa arritmia em geral, é consequência de uma situação em que se está sob grande estresse ou aumento da pressão sanguínea.

Veja Também: Quem tem labirintite pode viajar de avião?

Quais os riscos da arritmia

Os pacientes que apresentam algum sinal de arritmia devem procurar acompanhamento médico porque esse quadro pode desencadear outros problemas de saúde mais graves.

Em alguns casos a arritmia pode levar a óbito.

Para manter a saúde cardíaca estável é fundamental além do acompanhamento médico, evitar situações de estresse.

Veja Também: Quem teve aneurisma pode viajar de avião?

Afinal, quem teve arritmia pode viajar de avião?

A primeira questão a ser avaliada pelo paciente que sofre de arritmia é que ao entrar num avião ele estará exposto a uma situação de pressão diferenciada, terá restrição dos seus movimentos (não poderá sair da sua poltrona) e estará numa altitude elevada.

Esses fatores combinados criam uma atmosfera bastante estressante que podem acarretar em alterações no ritmo dos batimentos cardíacos.

Porém, não é uma sentença, os pacientes que sofreram uma crise de arritmia podem embarcar, pelo menos seis semanas após o problema e, com o aval do seu médico.

No caso do indivíduo avaliar que todas as condições mencionadas acima são demais para si é melhor optar por outro meio de transporte.

Veja Também: 5 dicas para você vencer o medo de viajar de avião

Informe a companhia aérea

Os passageiros que sofreram uma arritmia há pouco tempo devem informar a companhia aérea para que seja designado um profissional da área de saúde para atender uma eventual emergência.

Veja Também: 11 segredos que os comissários de voo não revelam aos passageiros

Medicamentos

Os médicos recomendam que os pacientes que tomam medicação para controlar a arritmia ignorem fusos horários diferentes e mantenham o intervalo de horas previamente estipulado para tomar os remédios.

Os pacientes não devem tomar calmantes ou medicamentos para dormir, uma vez que precisam se manter atentos para qualquer alteração em seu ritmo cardíaco.

Veja Também: 6 coisas que você não pode levar na mala numa viagem de avião

Dicas para evitar arritmias em pleno voo

Para quem está indo viajar e tem a preocupação de ter arritmia durante a viagem recomendamos que confira a seguir as dicas de como evitar o problema.

– Bebidas

Durante a viagem o passageiro deve beber bastante água e não consumir bebidas com gás como refrigerantes, pois essas podem aumentar o volume do peito causando mais pressão no seu pulmão.

– Movimente-se

Os indivíduos que estão preocupados com a possibilidade de ter uma arritmia em pleno voo devem se manter em movimento o máximo de tempo possível.

Uma estratégia, é a cada 40 minutos levantar e caminhar até o banheiro, por exemplo.

Levantar e esticar as pernas já contribui para que a pessoa mantenha o seu ritmo cardíaco estável.

Prefira sempre as poltronas próximas ao corredor que facilitam o procedimento de levantar e sentar.

Veja Também: 5 dicas para você encontrar passagens aéreas mais baratas

– Remédios em local de fácil acesso

Os medicamentos devem ser mantidos na bolsa que você vai levar junto a si, pois devem estar fáceis para serem pegos no momento certo de toma-los.

– Faça uma bateria de exames antes da viagem

Os exames realizados antes da viagem são essenciais para determinar se é necessário aumentar a medicação e se o paciente está apto para o deslocamento aéreo.

Agora você já sabe que quem teve arritmia pode viajar de avião, mas deve ter uma série de cuidados para evitar complicações.

Veja Também: Como Conseguir Voos Baratos De Última Hora