O Brasil possui uma grande variedade de cenários para quem deseja viver experiências únicas em termos de turismo. A seguir, você poderá saber mais sobre o Monte Roraima que é considerado um dos lugares mais incríveis e mágicos do nosso país.

O lugar que, já foi cenário de novela e que está cercado por lendas, possui uma grande variedade de razões para ser visitado. No post a seguir você entenderá onde fica e como chegar lá, além de saber como organizar a sua viagem para tirar o máximo de proveito possível.

Então, o que você está esperando para começar a preparar sua viagem para esse destino sem igual?

+ Roteiro para fazer um mochilão pela América do Sul

Onde fica o Monte Roraima?

Onde fica o Monte Roraima

O enigmático e misterioso Monte Roraima fica localizado na região da tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana. Trata-se de um lugar como nenhum outro do planeta, destaca-se por ser uma montanha, cercada por falésias que chegam a alturas de 1.000 metros.

A parte situada em território nacional compõe o Parque Nacional do Monte Roraima, em Uiramutã, estado de Roraima. Contudo, o ponto mais elevado está na Venezuela e mede 2.810 metros.

+ 14 destinos baratos na América do Sul

Como chegar ao Monte Roraima?

Como chegar ao Monte Roraima

A primeira questão que devemos pontuar é que, não é difícil chegar ao Monte Roraima. No lado brasileiro, basta seguir pela rodovia BR-174, já no lado venezuelano a dica é pegar a Autopista 10.

A aura mística que envolve o local, faz com que turistas de todo o país e até de fora se animem a atravessar trilhas em meio à floresta ou mesmo as extensas pistas de pouso.

O caminho até o topo do monte guarda muitas surpresas, como terrenos íngremes, rios, formações incríveis, esculpidas nas rochas pela ação dos ventos, e quedas d’água impressionantes.

+ Ecoturismo: 7 destinos de viagem para quem gostar de estar em contado com a natureza

Acampamento

Acampamento no Monte Roraima

Quem decide explorar e conhecer as belezas do Monte Roraima, deve estar preparado para o esforço que deverá ser empreendido pelo caminho que inclui acampamento. Em média são três dias para chegar ao topo da montanha e mais três dias para retornar, as expedições assim duram em média seis dias.

Para quem ficou apreensivo pelo esforço, já avisamos que vale a pena, pois não é sempre que se tem a chance de ver de perto o oitavo maior pico brasileiro.

A origem do Monte Roraima remonta ao período pré-cambriano (É o período de tempo desde a formação da Terra cerca de 4,6 bilhões de anos atrás (Ba) até ao início do Período Cambriano, cerca de 541,0 ± 1,0 (Ma).

+ Os 17 Destinos nacionais lindos e baratos

Motivos para visitar o Monte Roraima

Trekking no Monte Roraima

O Monte Roraima é, atualmente, um dos principais destinos de quem busca ecoturismo, especificamente atividades de trekking. As características geológicas do local tornam a prática de esportes de aventura, como escaladas muito favorável.

Mesmo parecendo um destino um tanto inóspito e distante é interessante para quem está em busca de novas e fortes emoções. A seguir, você poderá entender melhor porque o Monte Roraima é uma excelente alternativa para a sua próxima viagem.

+ 6 destinos com praia para quem ama se exercitar ao ar livre

Natureza em plenitude

Rios e piscinas coloridas no Monte Roraima

A natureza presente no Monte Roraima se destaca por ser selvagem e exuberante, contando com fauna muito rica em variedades exóticas e fauna que, ainda não foi totalmente catalogada.

Na região aos pés da montanha, são encontrados muitos mamíferos como gatos-do-mato, tamanduás-bandeira, veados, onças, jaguarundis, bugios, macacos-da-noite, cutias, cachorros-vinagre entre outros.

Há também uma grande diversidade de aves, com destaque para falcão-de-coleira, periquito-de-bochecha-parda entre outros. Inclusive, a dica é ir e observar tudo com atenção, pois algumas espécies se encontram sob a ameaça de extinção.

+ Lugares incríveis para visitar antes de morrer

Variedade de cenários

Paisagem no topo do Monte Roraima

Algo bastante curioso e que, vale a pena citar, quando se fala a respeito do Monte Roraima, é que existem três tipos de cenários de flora distintos, com destaque para epífitas, árvores e savanas secas e pantanosas.

Aos pés da montanha, estão concentradas folhagens que atingem entre 25 e 45 metros de altura, com destaque para as seguintes espécies:

  • Bromeliaceae;
  • Eriocaulaceae;
  • Cyatheales e;
  • Arecaceae.

Na parte das falésias, estão concentradas bromeliáceas que tem características semelhantes as que são encontradas nas regiões andinas devido ao solo ser mais seco e com aspecto arenoso.

+ Os 12 lugares mais lindos do mundo para você colocar no seu roteiro de viagem

Lendas e mitos cheios de magia

Formação rochosa no topo do Monte Roraima
Crédito Editorial: Watch The World / Shutterstock.com

Há uma lenda bastante difundida de que, na região em que está situado o Monte Roraima, havia uma planície que era habitada por várias tribos de índios. Um dia, os povos que ali moravam, foram surpreendidos pelo nascimento de uma bananeira, uma árvore nova para eles.

Um recado divino foi repassado para os pajés, dizendo que ninguém poderia tocar na árvore ou em seus frutos. Porém, num determinado dia, a árvore foi brutalmente cortada e como castigo o imponente Monte Roraima cresceu no local.

Dizem que, o monte se ergueu como uma forma de lamentar pelo desrespeito a natureza e que, até hoje chora. Atualmente, quem visita o local, relata que sente algo especial e diferente. Será mesmo?

+ Férias: 5 estratégias para você gastar menos em sua Viagem

Monte Roraima é personagem de histórias de ficção

Vista do topo do Monte Roraima

Após a novela “Império” das 21h da Rede Globo, o Monte Roraima, passou a receber uma grande quantidade de visitas turísticas. O monte se tornou um dos personagens ilustres da trama, o local em que o protagonista José Alfredo (Alexandre Nero) construiu seu império, que dava nome a novela.

Muitas cenas mostravam as belezas naturais do local, lembrando que, apenas 5% do monte estão situados em território brasileiro.

O Monte Roraima ainda serviu de inspiração para a criação do visual de alguns cenários da animação “UP – Altas Aventuras” de 2009. Um motivo e tanto para enfrentar a escalada e ter a chance de observar lindas belezas naturais do alto, não é mesmo?

+ 8 estradas maravilhosas para você dirigir antes de morrer

Sinta-se caminhando na Lua

piscinas naturais no topo do Monte Roraima

Uma das grandes surpresas que o Monte Roraima reserva aos visitantes é a possibilidade de se sentir caminhando pela superfície lunar ao chegar ao pico, isso, devido às formações rochosas e irregularidades.

O mais legal é que para chegar a essa região o turista passa por inúmeras cachoeiras e outras belezas naturais.

+ 10 dicas para você encontrar passagens aéreas baratas

Área de conservação

Mulher flutuando no lago dentro de uma caverna (caverna de fosso) no topo do Monte Roraima
Crédito Editorial: Caio Pederneiras / Shutterstock.com

O Monte Roraima está localizado numa área de conservação que possui cerca de 116 mil hectares. Sua criação se deu devido ao decreto n° 97.887, de 28 de junho de 1989. Foi uma maneira de proteger o cenário fabuloso da serra da Pacaraima.

O parque está situado dentro da terra indígena, Raposa Serra do Sol. A administração fica a cargo Fundação Nacional do Índio (Funai) e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

+ 10 piscinas naturais espetaculares no Brasil

Quando viajar para o Monte Roraima?

Para quem se animou a começar organizar uma viagem para o Monte Roraima, para prática de trekking, recomendamos o período entre os meses de dezembro a março. Trata-se do período menos chuvoso na região facilitando assim a escalada.

O clima no monte é quente o ano todo, pois está situado próximo a linha do Equador tendo clima tropical, a média fica entre 20 e 22°C.

Antes de embarcar rumo à aventura, saiba que é necessário estar vacinado contra a febre amarela e estar com identidade em mãos, haja vista que a entrada para o monte se dá na cidade de Santa Helena de Uairém, na Venezuela.

Outra questão é a necessidade de contratar um guia local.