Foz do Iguaçu sempre foi conhecida pelas Cataratas, mas nos últimos anos, os turistas, principalmente estrangeiros, foram descobrindo novos atrativos na cidade – a UNILA, Universidade Federal de Integração Latino Americana, reuniu jovens em torno de debates acadêmicos desde o início de suas atividades, em 2010.

Veja Também: Foz do Iguaçu além das Cataratas

A natureza, cada vez mais próxima da cidade, permitiu novas oportunidades de contato por meio dos esportes e passeios de aventura; e a vida noturna, que, como uma cidade universitária, Foz do Iguaçu, teve que melhorar – e com isso as acomodações para turistas passaram por uma diversificação necessária.

Veja Também: O que fazer em Foz do Iguaçu

Com mais de vinte hostels e albergues, selecionamos os mais badalados e em conta para você conhecer na sua próxima viagem.

Hostels:

Além das festas, cada vez mais populares nos hostels, a busca por acomodação nesses lugares também cresceu. Para se hospedar em um hostel é preciso ter em mente que o quarto é coletivo.

Se isso não é um problema para você, as sugestões seguintes podem te ajudar na programação da próxima viagem!

Veja Também: Foz do Iguaçu: a terra das cataratas

Bambu Hostel:

Com o lema “Mi casa, su casa”, o Bambu Hostel conta com atendimento e ambiente familiar, além da boa localização, fica no centro de Foz do Iguaçu.

O hostel promove passeios para o Parque das Aves, Cataratas, do lado brasileiro e Cataratas, do lado argentino, Macuco no salto “Três Mosqueteiros” e salto de pára-quedas.

Veja Também: Férias: 5 estratégias para você gastar menos em sua Viagem

Realiza eventos e é um lugar legal para conhecer pessoas e tomar uma caipirinha à beira da piscina.

Foi um dos hostels pioneiros em Foz do Iguaçu e chegou a ser eleito o melhor do Brasil, pelo site hostelword, em 2008.

Hoje, é o Bambu que promove os eventos de integração entre hostels da cidade, o Pubcrawl e o Iguassu Experience.

Veja Também: Dicas para você planejar sua viagem

Hostel Bambu
Foto da entrada do Hostel Bambu disponível em hostelword.com

Hostel Poesia

O hostel Poesia fica em um casarão branco, na Rua das Papoulas, em Foz do Iguaçu. Bike-friendly, pelas paredes do hostel você vê desenhos de bicicletas e outras intervenções ligadas ao movimento ciclista. Sem falar no bigode do poeta curitibano, Leminski, que está em todo lugar.

Veja Também: Fretar ônibus é uma das três opções seguras para viajar

O hostel promove passeios, chamados “roles”, de bike e aluga bicicletas para clientes e não-clientes.  A caipirinha de limão com açúcar mascavo faz sucesso na casa, é o carro chefe do bar.

As festas no jardim terminam a meia-noite para que os hospedes possam dormir tranquilos, então música alta e vozerio não serão um problema na sua estadia.

Veja Também: Europa: Saiba economizar na Viagem ao velho Continente

Com computadores e wi-fi gratuitos, café da manhã, transfers, cinema no sótão, cozinha coletiva, bar e lavanderia, o Hostel Poesia acolhe mochileiros que viajam sozinhos, com amigos e famílias em férias.

Mesmo hospedado em outro endereço, as festas são legais e cobram um preço justo pela entrada e pela bebida, a música boa e a galera interessante.

Veja Também: Como economizar em sua viagem à Londres

Hostel Poesia
Foto da entrada do Hostel Poesia disponível na página de facebook do hostel.

Tetris Hostel:

Com o preço um pouco mais salgado se comparado aos outros, o Tetris Hostel é uma experiência única: é o maior hostel container do mundo e o primeiro hostel sustentável do Brasil.

Antes exposto como um projeto arquitetônico, hoje o Tetris é um point em Foz do Iguaçu, com os dormitórios, banheiros, cozinha e piscina feitos em containers, é palco de festas e uma ótima opção de hospedagem, principalmente para quem busca novidade.

Veja Também: Smiles: Como acumular e trocar milhas

Tetris Hostel
Até a piscina é feita em um container, foto originalmente publicada na página de facebook do Tetris Hostel.

Interação entre hostels: Pub Crawl e Iguassu Experience

O Pub Crawl é um evento que reúne muitos eventos. Uma noitada pela cidade, com várias paradas. Dentre elas, é claro, hostels.

Tudo começa no Bambu, os participantes ganham um drink e quarenta minutos depois vão para a próxima parada, que muda a cada edição, na primeira, foi o Tetris Hostel.

Veja Também: Seguro Viagem: 10 Dicas para você não errar na contratação

Mas o importante do PubCrawl é que em cada novo lugar, um novo drink é servido aos hóspedes que terminam a noitada no Zepelin old Bar, um bar de rock, no centro da cidade.

É legal conferir se sua programação não se encaixa com o evento. Uma experiência de origem inglesa que se identificou, sem dificuldades, no Brasil.

Você já se hospedou em hostels? Como foi sua experiência? Conte para gente nos comentários.