Guia turístico para você fazer a Trilha Inca no Peru

Visitar o Peru é incrível, fazer a trilha inca e vivenciar de perto a natureza e o passado é algo extraordinário!

Há 600 anos, na região onde atualmente compreendem os países Peru, Chile, Bolívia e Equador, havia um grupo de pessoas com características e crenças próprias.

Essa civilização, para constituir o Império Inca, conquistou outros povos ao longo do tempo e ampliou seu território.

Veja Também: Peru: Cusco, Águas Calientes e Machu Picchu

Teorias dizem que Machu Picchu era um local onde os incas realizavam cultos religiosos, mas há quem defenda que ali era um lugar para a realização de estudos relacionados à astronomia e a técnicas agrícolas.

Situado a 2.400 metros de altitude, foi construído, provavelmente, por volta de 1450, ou seja, antes da chegada dos europeus à América. O local foi descoberto pelo antropólogo estadunidense Hiram Bingham, em 1911, e, desde então, despertou a curiosidade de cidadãos de diversas partes do mundo.

Veja Também: Mochilando pelo Norte do Peru

Para os mais aventureiros, não basta apenas comprar um bilhete de trem que vai de Ollantaytambo a Aguas Calientes, é necessário vivenciar de maneira mais concreta um pouco da vida desse povo tão sábio, ou seja, é necessário fazer a trilha inca.

Veja Também: As melhores praias do Peru

Trilha Inca Machu Picchu
Machu Picchu. Foto de Maria Helena Martins Cerdán.

Trilha Inca

Quando ir?

O ideal para fazer a trilha inca é fora do período de chuva (que compreende os meses de dezembro a março), ou seja, recomenda-se fazer o passeio entre os meses de abril a novembro.

Quanto tempo dura?

As caminhadas duram 3 ou 4 dias.

Veja Também: O que fazer em Buenos Aires?

O que levar?

Contratando ou não os carregadores de sua mochila, convém planejar muito bem o que levar na trilha inca.
Pessoas que já fizeram o percurso recomendam levar:

  • camisetas de manga comprida e de manga curta
  • jaqueta
  • casaco
  • calça
  • bota
  • meias
  • roupas íntimas
  • cachecol
  • luva
  • gorro
  • capa de chuva
  • desodorante
  • lenço umedecido
  • escova de dente
  • creme dental
  • papel higiênico
  • estojo de primeiros socorros
  • medicamentos que está acostumado a usar
  • repelente
  • protetor solar
  • lanterna
  • óculos escuros
  • saco de dormir
  • cajado

Veja Também: Top 5 Lugares para Visitar na Colômbia

Quanto custa?

O valor do pacote completo para a realização da trilha inca está por volta dos 500 dólares. Nesse valor, geralmente estão inclusos os ingressos (do caminho e de Machu Picchu), guia (dependendo do número de pessoas no grupo são um ou dois), cozinheiro, carregadores (há pacotes com carregadores pessoais que levam até 10 kg por passageiro), refeições e transportes.

Veja Também: Buenos Aires no verão: como é? O que fazer?

Recomenda-se fazer as reservas meses antes, pois o acesso é limitado a 500 pessoas por dia, sendo que destes, apenas 200 são turistas e os outros 300, os profissionais que os acompanham. Por exemplo: no dia em que este artigo foi escrito (na metade de fevereiro), havia disponibilidade para realizar o caminho inca em alguns dias de março e depois somente para agosto.

Veja Também: Uma semana na Costa Rica: Diário de viagem

Como é a caminhada e o caminho a ser percorrido?

As pessoas percorrem 43 quilômetros pela Trilha Inca. E, enquanto o grupo anda por um caminho de pedra entre belas paisagens no meio da selva peruana, os guias contam a história dos povos incas.

No entanto, é importante estar bem de saúde e contar com um bom preparo físico para não sofrer contratempos e desfrutar de tudo o que há de melhor.

Veja Também: Guia de Viagem para Você conhecer o México

Não se esqueça de que na altitude (o ponto mais alto do trajeto é Warmiwañuska a 4.200 m) o ar é mais rarefeito e sintomas como cansaço, tonturas, náuseas e dores de cabeça podem aparecer. Nessa altitude, seus órgãos (principalmente coração e pulmão) trabalham mais para manter a oxigenação adequada de seu organismo. Então, beber muita água, tomar chá de coca e não ultrapassar os limites que seu corpo pede é importante para terminar a caminhada tranquilamente.

Veja Também: Guia turístico das Ilhas Canárias

Recomenda-se estar preparado para fazer a trilha inca, realizando atividades de condicionamento físico meses antes de realizar o passeio, pelo menos três vezes por semana. Se você fuma, o ideal é parar.

Para preservar o local é importante não deixar lixo no caminho, usar somente fogões específicos para preparar alimentos e nunca fazer fogueiras e também não recolher plantas.

Veja Também: Seguro viagem: porque você não pode embarcar sem ele!

fazendo a trilha inca
Trilha inca. Fonte: history.com

O segundo dia é considerado o mais pesado, pois são quase nove quilômetros de subida (as pessoas que já foram recomendam levar um cajado e dizem que é muito útil nessa parte do trajeto).

Veja Também: 4 situações que pedem um Seguro Viagem

Foto da Trilha Inca
Trilha inca. Fonte: trilhaincamachupicchu.org

A chegada a Machu Picchu

Depois da longa e prazerosa caminhada, chega o tão esperado momento: entrar em Machu Picchu pela Puerta del Sol ou Inti Punku (na língua quéchua). Com certeza, todo esforço vale à pena, pois estar nesse lugar é realmente mágico.

Veja Também: Dicas para você planejar sua viagem

Chegada da Trilha Inca
Vale à pena apreciar os Andes e o rio Urubamba desde Machu Picchu! Foto de Maria Helena Martins Cerdán.

Iracema Cerdán Galveshttps://plus.google.com/112391878176212644358/posts
Pedagoga, psicóloga, autora de livro, mestre em Psicologia da Educação. Gosto de ler, estudar e passear, além disso, adoro conhecer a história das coisas, dos lugares e das pessoas.

Junte-se a nossa newsletter!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Assinando a newsletter você aceita receber e-mails do Site Bolsa de Viagem. Você poderá cancelar o recebimento a qualquer momento.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo post. Vou conhecer o Peru este ano e estou pensando sobre fazer a trilha. E seguro viagem? Alguém me indica uma boa empresa? Abç.

  2. Eu estive no Peru no ano passado. Mto interessante esta trilha, mas ñ deu p/ fazer. Fui p/ uma surf trip e fiquei pelo litoral mesmo. Marcelo, eu normalmente fecho o plano Basic desta seguradora: http://www.touristcard.com.br Me atende bem e tem bons preços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Publicações

Como ir do aeroporto de Porto Alegre à Gramado

Ônibus, transfer, táxi, Uber ou carro alugado? Descubra qual a melhor forma de ir do aeroporto de Porto Alegre à Gramado.

Rota das Emoções: As melhores praias e os melhores passeios

A Rota das Emoções vem ganhando o coração de turistas Brasil afora por suas belezas e encantos naturais a perder de vista. Veja!

13 destinos baratos para viajar em setembro de 2020

Saiba quais são os destinos mais baratos para viajar em setembro de 2020 e planeje sua viagem com antecedência, gastando menos do que imagina.

Cracóvia: O que fazer na segunda maior cidade polonesa

Os patrimônios culturais e artísticos fazem de Cracóvia uma das cidades mais lindas da Europa. Saiba quando ir e o que fazer neste belíssimo destino.

5 das melhores praias para surf em Ubatuba

As praias para surf em Ubatuba, além de possuírem condições perfeitas para a prática do esporte, também são belíssimas, com serras e vegetação exuberante.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR