Você está planejando visitar algum país da União Europeia nos próximos anos?

Então, vale a pena tirar as suas dúvidas sobre o que vem sendo chamado de novo visto para a União Europeia.

Em 2018 o Parlamento Europeu aprovou a criação do Sistema de Informação e Autorização de Viagens Europeu, que passará a vigorar a partir de 2021.

Trata-se de um sistema que visa ter mais informações a respeito dos turistas que entram nos países do bloco europeu sem a necessidade de visto.

Veja: 5 fatos que aumentarão sua vontade de conhecer a Europa

Veja Também: Europa: Saiba economizar na Viagem ao velho Continente

E mais: 8 países para viajar sem visto nem passaporte

Vivendo um tempo de instabilidade política, a União Europeia está tentando ter mais propriedade a respeito de quem tem a sua entrada liberada para esses países.

Embora crie um novo passo para quem deseja fazer a sua viagem de turismo, não se pode negar que é um recurso que ajuda a aumentar a segurança também para quem está só de passagem pelo velho continente.

Então, que tal saber tudo sobre esse novo visto para a União Europeia?

Veja a seguir!

Principais dúvidas sobre o novo visto para a União Europeia

novo visto para a União Europeia post
Fonte: University of Birmingham

A seguir responderemos as principais dúvidas que tem surgido dentre os interessados em visitar os países que compõem a União Europeia.

Veja Também: 12 destinos turísticos da Europa que você precisa conhecer

– Apesar de estar sendo chamado de “novo visto” para a União Europeia é igual a um visto convencional?

O Sistema de Informação e Autorização de Viagens Europeu (ETIAS, sigla em inglês) não é definido pela União Europeia como sendo um segundo tipo de visto e sim como uma simples autorização que pode ser solicitada online e, em boa parte dos casos será concedida imediatamente.

Veja Também: 7 destinos imperdíveis na Europa para amantes de praia

– A partir de quando é preciso solicitar essa autorização? e como funcionará o processo?

Somente a partir de 2021, isso quer dizer que viagens antes desse ano não demandam essa solicitação.

Basicamente, os turistas deverão preencher um formulário online (o site ainda será criado) informando algumas questões pessoais, o tempo estimado é de 10 minutos para a conclusão das respostas.

Como o sistema é automatizado, oferecerá aos interessados a resposta imediata de aprovação ou de erro.

Nos casos em que as respostas forem consideradas como insuficientes ou inconsistentes, poderá levar um período de até quatro semanas para que possa ser realizada avaliação manual.

Se no final da avaliação houver a recusa, ela deverá ser justificada e o turista poderá recorrer da decisão.

Veja Também: 5 dicas pra você saber como economizar num mochilão pela Europa

– Quem deverá solicitar a autorização? Quais dados serão solicitados?

Os turistas provenientes de países que não precisam de visto para entrar na Europa, incluindo os brasileiros.

O formulário solicitará informações como dados pessoais (data e local de nascimento, sexo, número do passaporte, nacionalidade, etc) e respostas para perguntas a respeito de antecedentes criminais, assim como visitas a locais que são considerados zonas de conflito etc.

Veja Também: 7 dicas sobre como viajar de trem pela Europa sem gastar muito

– Qual o custo e o tempo de duração dessa autorização?

O valor cobrado será de 7 Euros e a autorização terá validade por três anos.

Menores de 18 e maiores de 70 anos terão isenção na taxa.

Veja Também: 10 lugares no Brasil com cara de Europa

– Qual é o objetivo dessa autorização?

A União Europeia está implantando esse sistema com o objetivo de poder verificar informações de turistas que venham de países com isenção de visto.

Uma forma de saber quem são as pessoas interessadas em fazer viagens turísticas para a Europa, focando na segurança.

Veja Também: Como tirar o passaporte brasileiro passo a passo

– Como é o processo atual? Por que está sendo feita essa alteração?

Os turistas que chegam aos países da União Europeia atualmente passam somente pelo controle da fronteira em que há a figura do agente de imigração que tem o poder de autorizar ou não a entrada dos turistas avaliando a sua documentação.

O motivo pelo qual está sendo instituída essa mudança, que vem sendo chamada de novo visto para a União Europeia, é o fato de que os agentes de imigração não tem base em dados realmente relevantes para barrar ou aceitar os turistas.

Uma estimativa do bloco observa que até 2020 quase 40 milhões de turistas irão viajar para os países europeus sem a necessidade de visto, um número bastante significativo para que não haja um controle um pouco mais rígido.

Gostou de conhecer as etapas para obter o novo visto para a União Europeia?

Veja Também: Vale a pena contratar um seguro viagem internacional?