Conhecer Londres é o sonho de 9 entre 10 pessoas pelo mundo afora!

Ok, essa afirmação não é resultado de nenhuma pesquisa científica, mas poderia ser. A verdade é que a maioria das pessoas tem sim desejo de conhecer a capital inglesa, mas muitos desistem quando esbarram num palavra com cinco letrinhas que pode destruir o seu orçamento: LIBRA.

Veja Também: Londres: 5 Passeios que não podem faltar na viagem

O câmbio não está favorável e a conversão não sai das nossas cabeças. Mas, calma! Não vá se desesperar e desistir da viagem assim. É possível sim economizar dinheiro numa viagem à Londres e aqui vamos te dar algumas dicas de como fazer isso.

São dicas de como economizar nos pontos mais importantes da viagem, como: passagens aéreas, hospedagem, alimentação, transporte, passeios e até nas compras.

Veja Também: Todos os caminhos levam a Harry Potter

Veja como economizar numa viagem à Londres

Passagens aéreas

Como economizar em passagens aéreas para Londres
Foto: Larissa Pinto

As passagens aéreas na maior parte dos casos representa o maior peso no orçamento de uma viagem. Quem não gostaria de começar a economizar justamente por aí?

Para isso, a minha dica é: fique atento às promoções de passagem que surgem constantemente na internet, inclusive aqui no Bolsa de Viagem.

Veja Também: Seus direitos em caso de atrasos ou cancelamentos de voos

Antigamente, ao viajar para o exterior, você tinha que comprar sua passagem com meses de antecedência, mas hoje as companhias aéreas já fazem boas promoções para períodos próximos. Então, se cadastre para receber as promoções dessas por email ou então acompanhe o blog Bolsa de Viagem diariamente.

Veja Também: 10 dicas de como prevenir perdas e roubos de bagagem

Hospedagem

Saiba como Economizar para conhecer o Big Ben em Londres
Foto: Larissa Pinto

Hospedagem também é um fator importantíssimo para o seu orçamento. No caso de Londres, como a maior parte dos pontos turísticos estão nas áreas 1 e 2 da cidade, o ideal é que você se hospede em uma dessas duas zonas, caso contrário você irá perder mais tempo no deslocamento, além de gastar mais com transporte.

Veja Também: Férias: 5 estratégias para você gastar menos em sua Viagem

Outra dica para economizar é se hospedar em algum hostel pela cidade. Os preços geralmente são menores do que dos hotéis e você ainda tem contato com mais gente do mundo inteiro.

Veja Também: Seguro viagem: porque você não pode embarcar sem ele!

Alimentação

compras no supermercado para economizar em Londres

A verdade é que a maioria das pessoas sempre está disposta a sair um pouco do seu cardápio habitual quando está numa viagem. Então, quase todo mundo aceita pizza de almoço e X-bacon no jantar, só pra conseguir economizar.

Veja Também: 10 dicas para você manter a forma nas férias

A grande dica de Londres é: sim, você pode economizar comendo pizza ou hambúrguer nas lanchonetes mais famosas do mundo, mas você também pode comprar comida em supermercados. Lá, redes como Pret a manger, EAT, Harrods e Mark and Spencer têm comida honesta, limpa e feita no mesmo dia, como sanduiches naturais, sopas e sucos, custando entre £5 a £8 o lanche com a bebida.

Veja Também: Economize na viagem de férias

Transporte

Use o Metrô de Londres para Economizar
Foto: Larissa Pinto

O sistema de transporte de Londres é um dos mais desenvolvidos do mundo e, talvez pelo mesmo motivo, também seja um dos mais caros. Por isso, economizar com transporte é fundamental. Você pode comprar um Travelcard, que é um cartão com passagens ilimitadas para ser usado no metrô e ônibus. Existe Travelcard para 1 ou 7 dias, mas se você vai passar mais de 3 dias na capital inglesa, sugiro que você compre o de 7 dias. É mais vantajoso!

Veja Também: Dicas para você planejar sua viagem

Londres é divididas em zonas e, como eu falei antes, a maior parte dos pontos turísticos ficam nas zonas 1 e 2. O preço do Travelcard varia de acordo com cada região, quanto mais longe da zona 1, mais caro será seu cartão.

Exemplo: Se você vai comprar um Travelcard para 7 dias de transporte pelas zonas 1-2, custará £32,10. Se você for comprar um Travelcard para 7 dias de transporte pelas zonas 1-6, custará £58,60.

Veja Também: Seguro Viagem: 10 Dicas para você não errar na contratação

Ingresso para as principais atrações

Economizar nas atrações em Londres

Obviamente que você, que está de viagem marcada para Londres, vai querer ir no Museu de cera Madame Tussauds, na London Eye e em outras entre as diversas atrações que existem por lá.

Para agilizar sua entrada e ainda economizar, a primeira dica é comprar os ingressos com antecedência pela internet. A maior parte desses ingressos tem desconto se comprados online e você evita certas filas.

Veja Também: 5 Dicas para Turistas de Primeira Viagem

Existem duas formas de economizar nessa compra: compra casada de atrações e 2for1. Nas compras casadas, você entra no site do Madame Tussauds  e compra o ingresso casado para as duas atrações juntos. A única condição é que você visite o Madame Tussauds antes da outra atração.

Veja Também: Onde ficar em Paris em sua Viagem

No 2for1, você faz o cadastro no site e passa a ter o direito de ir com outro adulto nas atrações e só pagar 1 ingresso para os dois. Ou seja, é o famoso “leve dois e pague um”. A condição é de que ambos tenham uma passagem de trem, que pode ser o Travelcard.

Veja Também: 10 passeios imperdíveis em Berlim

Passeios gratuitos

Passeios gratuitos para economizar libras em Londres
Foto: Larissa Pinto

Londres conta com uma série de passeios gratuitos, mas igualmente interessantes. Existem os passeios pelos parques mais famosos da cidade, Hyde Park e St. James’s Park. Além disso, há uma infinidade de museus que têm entrada gratuita:

  • Natural History Museum
  • Victoria & Albert Museum
  • National Gallery
  • British Museum
  • Imperial War Museum

Além disso, há as feiras ao ar livre, como a de Portobello Road em Notting Hill e o Camden Lock Market em Camden Town.

Veja Também: Guia turístico das Ilhas Canárias

Compras

Quando você compra algum produto em Londres, está embutido no preço que você paga o valor de imposto daquele produto, o VAT. Porém, aquele que não é cidadão inglês e vai retornar ao seu país, tem o direito de receber o valor desse imposto de volta.

Veja Também: Top 10 de Paris para você aproveitar o que a Cidade Luz tem a te oferecer

A porcentagem depende do produto que você comprou, mas geralmente é algo entre 10 e 15%. Ao fazer uma compra, solicite na loja a nota fiscal e o documento de reembolso do VAT para o funcionário. Já no aeroporto, procure o setor responsável e leve, junto com a nota fiscal e esse documento de reembolso, o seu passaporte e o produto que você comprou e apresente tudo aos fiscais.

Se estiver tudo certinho, você receberá de volta o valor que você pagou referente ao VAT.