Bariloche: Quando ir, o que fazer, onde ficar

Destino apaixonante e muito querido pelos brasileiros, Bariloche, além de próximo ao Brasil, é um dos pontos mais em conta para se ver a neve quando o inverno chega.

A Argentina é bastante conhecida por ser um pedacinho (acessível) da Europa na América do Sul.

Esta afirmativa se torna ainda mais verdadeira quando falamos da apaixonante Bariloche.

Os brasileiros, vizinhos da Argentina, conhecem bem este paraíso gelado.

O fluxo de turistas vindos daqui é tamanho, que a população de Bariloche entende perfeitamente quem chega lá falando português.

O amor que os brasileiros sentem pela cidade tem um fundamento: além de próximo ao Brasil, o local é um dos pontos mais em conta para se ver a neve quando o inverno chega.

Veja Também: 7 motivos para você viajar para Bariloche e viver momentos únicos

E mais: 6 lugares impressionantes que ficam ainda melhores no inverno

Fazendo fronteira com o Chile, a cidade fica na Cordilheira dos Andes, sendo um destino excelente para esquiar (ou aprender o esporte), se divertir praticando snowboard ou, simplesmente, brincar na neve.

Para chegar lá não há mistérios, uma vez que a cidade possui um aeroporto internacional, o Teniente Luis Candelaria, e os brasileiros não precisam de visto, tampouco passaporte para entrar no País.

Apenas com o RG é possível realizar a viagem.

Outra vantagem é que a maioria dos estabelecimentos aceitam pagamentos em Reais, o que facilita, e muito, a vida dos turistas brasileiros.

Com todos esses benefícios, é melhor já ir arrumando as malas e se preparar para conhecer esta linda Suíça Latina que espera você de braços abertos e com muita diversão.

Veja Também: Os 12 melhores destinos no Brasil para viajar no inverno

Bariloche
Fonte: TodosMisViajes

Quando ir à Bariloche?

Se você está ansioso para fazer uma viagem na neve, o melhor período para desembarcar em Bariloche é entre os meses de junho e outubro.

Durante esta época, principalmente entre julho e agosto, os cerros ficam cobertos de neve e as temperaturas mínimas chegam a – 5°C no centro da cidade.

Entretanto, as belezas de Bariloche não ficam limitadas ao inverno.

Durante os meses menos frios, as temperaturas costumam ser bastante agradáveis, ideais para curtir a natureza, principalmente os passeios nos lindos lagos da cidade, mesmo que as temperaturas ainda sejam baixas, por volta dos 5°C positivos.

Veja Também: As 4 melhores cidades para curtir o inverno no Brasil

O que fazer em Bariloche?

O que não falta em Bariloche são opções de passeio e lazer para você poder curtir ao máximo a sua viagem.

Veja algumas atrações imperdíveis na cidade:

1 – Visite o Cerro Campanário

Cerro Campanário em Bariloche
Fonte: sundaycooks

O Cerro do Campanário está localizado às margens do lago Nahuel Huapi, tendo, nada menos que, 1049 metros de altura.

Para chegar até lá, os turistas precisam pegar carona em um teleférico, que permite aproveitar a bela paisagem do chão ao topo.

Lá de cima, a vista é de cair o queixo.

Entretanto, é recomendável que você esteja com camadas e mais camadas de agasalho, já que o frio lá de cima é congelante.

Veja Também: 6 destinos no Brasil de serra e montanha para curtir o friozinho

2 – Contemple o Lago Nahuel Huapi

Lago Nahuel Huapi em Bariloche
Fonte: Pousada Bariloche

Não é só do topo do Cerro do Campanário que vale a pena contemplar o Lago Nahuel Huapi.

A margem do lago é um dos principais atrativos de Bariloche, onde turistas se reúnem para apreciar as águas azuis intensas do Nahuel e as montanhas com neve ao redor.

Veja Também: 10 melhores lugares para passar as férias

3 – Visite o Museu do Chocolate

Museu do Chocolate em Bariloche
Fonte: Dicas da Argentina

A conhecida marca argentina Havana possui um museu em Bariloche que homenageia o seu principal produto: o chocolate.

No local, toda a história desta iguaria deliciosa é contada passo a passo, desde o plantio do cacau até o embalamento.

Além de fazer esta doce viagem pelo mundo do chocolate, o turista também tem à disposição uma delicatesse com os melhores doces produzidos pela marca e que são vendidos fresquinhos para os visitantes.

Além do Museu do Chocolate, passear pelas lojas de chocolates de Bariloche, que estão espalhadas por toda a parte, e degustar os diferentes tipos e sabores desta maravilha, é certamente, uma opção imperdível do roteiro.

Veja Também: Férias: 5 estratégias para você gastar menos em sua Viagem

4 – Faça o Circuito Chico

Circuito Chico em Bariloche
Fonte: Gurú Travel Patagonia

O Circuito Chico é o passeio mais conhecido e procurado de Bariloche.

Nele, o turista é convidado a percorrer aproximadamente 60 quilômetros do centro da cidade até o clássico hotel Llao Llao, construção dos anos 1940, podendo apreciar inúmeras paisagens e pontos turísticos da cidade.

Veja Também: Seus direitos em caso de atrasos ou cancelamentos de voos

5 – Conheça quantos restaurantes puder

El Patacón em Bariloche
Fonte: E-catena Guia de Vinotecas

O que não falta em Bariloche são restaurantes bons e, por isso, vale a pena fazer um tour por algumas casas da cidade, afinal, é no frio que temos vontade de comer mais e melhor.

Dentre os melhores restaurantes de Bariloche, encontramos:

  • O “El Patacón”, restaurante rústico especializado em frutos do mar e carne bovina à moda argentina;
  • O “Família Weiss”, especialista em pratos de origem patagônica;
  • O “El Boliche de Alberto”, um dos mais famosos da cidade, principalmente por suas deliciosas opções de massas e carnes;
  • O “La Marmite”, especializado em fondues doces e salgados.

Veja Também: Como Conseguir Voos Baratos De Última Hora

6 – Conheça o centro de Bariloche

centro de Bariloche
Fonte: Dicas da Argentina

Todo bom viajante adora explorar o centro das cidades que visita.

Em Bariloche, é forte a presença do comércio de doces finos, em especial o chocolate, e o passeio tranquilo e agradável pode ser registrado nos inúmeros lambe-lambes que se espalham pelas ruas do Centro Cívico.

Veja Também: 5 dicas para você encontrar passagens aéreas mais baratas

7 – Vá até a Cascata Los Cántaros

Cascata Los Cántaros em Bariloche
Fonte: Pensando na Viagem

Com uma bela queda d’água e uma paisagem verde viva ao redor, a Cascata Los Cántaros é um dos passeios mais imperdíveis para se fazer em Bariloche.

O acesso se dá via barco, para quem está a caminho de Puerto Blest, via lago Nahuel Huapi.

Seguindo até Porto Blest, o turista se depara com outro ponto turístico magnífico da cidade: o mirante cuja vista dá para a baía do Rio Frías.

Veja Também: 5 dicas para você planejar sua viagem e não ter imprevistos

8 – Esquie em Vila La Angostura e em Cerro Catedral

Cerro Catedral em Bariloche
Fonte: Wikipedia

Mesmo que você não tenha um perfil muito esportivo, as estações de esqui da região de Bariloche são absolutamente democráticas, fazendo com que até quem não tenha nenhuma intimidade com o esporte, sinta-se à vontade e se divirta.

Uma das principais estações de esqui da região é Cerro Bayo na pequena Vila La Angostura, localizada a 80 quilômetros do centro de Bariloche.

Tanto a prática do esqui quanto a contemplação das paisagens são experiências incríveis e inesquecíveis.

Já em Bariloche, a estação de esqui mais famosa é Cerro Catedral, que possui várias pistas para a prática, divididas de acordo com o nível do praticante e restaurantes e lojas bastante aconchegantes e convidativos.

Veja Também: 6 coisas que você não pode levar na mala numa viagem de avião

Onde ficar em Bariloche?

hotel Cacique Inacaval em Bariloche
Fonte: Agaxtur

A hospedagem em Bariloche é bastante variada e atende a todos os públicos, então sempre é válido pesquisar bastante antes de fazer a reserva.

Se você quer praticidade e deseja fazer o tour a pé ou de transporte público, o ideal é se hospedar no centro da cidade.

Por ali, ótimas opções de hotel são o Quillen, o Tirol e o Cacique Inacaval.

Já para quem está de carro há também boas opções em locais bucólicos e mais afastados, como os localizados à beira do lago Nahuel Huapi, a exemplo do Llao Llao, onde ficam algumas das melhores atrações turísticas de Bariloche.

Veja Também: 6 coisas inúteis que você coloca na mala de viagem

Fernanda Silvestrehttps://fernanda-silvestre-portfolio.webnode.com/
Iniciei minha carreira no jornalismo aos 19 anos. Formada em Comunicação Social e Jornalismo, desde 2010 atuo como repórter e redatora para sites, revistas e vídeos. Adoro moda, maquiagem, praia e escrever sobre tudo isso!

Junte-se a nossa newsletter!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Assinando a newsletter você aceita receber e-mails do Site Bolsa de Viagem. Você poderá cancelar o recebimento a qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Publicações

Como ir do aeroporto de Porto Alegre à Gramado

Ônibus, transfer, táxi, Uber ou carro alugado? Descubra qual a melhor forma de ir do aeroporto de Porto Alegre à Gramado.

Rota das Emoções: As melhores praias e os melhores passeios

A Rota das Emoções vem ganhando o coração de turistas Brasil afora por suas belezas e encantos naturais a perder de vista. Veja!

13 destinos baratos para viajar em setembro de 2020

Saiba quais são os destinos mais baratos para viajar em setembro de 2020 e planeje sua viagem com antecedência, gastando menos do que imagina.

Cracóvia: O que fazer na segunda maior cidade polonesa

Os patrimônios culturais e artísticos fazem de Cracóvia uma das cidades mais lindas da Europa. Saiba quando ir e o que fazer neste belíssimo destino.

5 das melhores praias para surf em Ubatuba

As praias para surf em Ubatuba, além de possuírem condições perfeitas para a prática do esporte, também são belíssimas, com serras e vegetação exuberante.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR