Porto Seguro: Aqui nasceu o Brasil

Porto Seguro é um paraíso de águas quentes e calmas com muitas histórias pra contar!

0
3234

Porto Seguro, situado no estado na Bahia é o berço da civilização brasileira.

Veja Também: Porto Seguro: 3 Pontos Turísticos Imperdíveis

Este paraíso ecológico dotado de praias maravilhosas, rios, coqueirais, mata atlântica, arrecifes, manguezais, falésias de texturas e cores magníficas fazem deste um destino inesquecível.

Veja Também: Arraial D’Ajuda um dos destinos mais bonitos de Porto Seguro

Cultura e história de Porto Seguro

Com uma geografia toda privilegiada a ataques inimigos, o navegador português Pedro Álvares Cabral, que descobriu o Brasil em 1500, logo tratou de nomear estas terras como sendo um Porto Seguro, já que todo navio que se aproxima pode ser visto de longe e atraca com segurança.

Veja Também: Salvador: uma cidade eclética

Vista de Porto Seguro
Vista da Cidade Alta. Foto: espacoyan.com

Este paraíso ecológico tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), desde 1973, como Patrimônio Histórico Nacional e também reconhecido pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade em 2000 é um verdadeiro museu natural a céu aberto.

Veja Também: Ilhéus: destino perfeito para suas férias

A Cidade Histórica é dividida como Cidade Alta e Cidade Baixa, sendo a primeira quase que uma obrigação aos turistas de primeira viagem.

O primeiro sítio histórico de Porto Seguro desempenhou um importante papel nos primeiros anos de colonização, abrigou os primeiros núcleos habitacionais do Brasil e ostenta o Marco do Descobrimento, símbolo que a coroa portuguesa utilizou para demarcar suas terras.

Veja Também: Mangue Seco: A pérola da Bahia

Marco do descobrimento em Porto Seguro
O Marco do descobrimento todo em pedra de cantaria, de um lado está esculpida a cruz da Ordem de Avis e, do outro, o brasão de armas de Portugal entre a igreja Nossa Senhora da Pena e a Cadeia. Foto: Carolina Mendes.

Ainda na Cidade Alta de Porto Seguro está a primeira igreja brasileira, Nossa Senhora da Pena, construída em 1535 pelo donatário da capitania, Pero do Campo Tourinho.

Nela são preservadas as primeiras imagens sacras trazidas ao Brasil dos séculos XVI e XVII, como a de São Francisco de Assis em madeira e a de Nossa Senhora da Pena, padroeira da cidade, festejada em 8 de setembro.

Veja Também: Morro de São Paulo: Um paraíso no coração da Bahia

Como toda civilização, uma hora haveria de surgir os ladrões em Porto Seguro, para isso no século XVIII foi construído a Casa de Câmara e Cadeia. Em frente a ela estava a praça pública, onde os presos apanhavam e eram arrastados de volta à prisão muitas vezes desacordados.

Os delinqüentes ficavam em condições tão deploráveis – em terra úmida, onde dormiam e faziam suas necessidades – que não duravam mais que 9 ou 10 meses. Atualmente o local abriga o principal Museu de Porto Seguro, com esculturas, objetos e móveis da época.

Veja Também: 7 Passeios para fazer em Natal

Brasão de armas de Portugal no centro histórico de Porto Seguro
Brasão de armas de Portugal no centro histórico de Porto Seguro. Foto: criancas.uol.com.br

Os mirantes nomeados de “Ai que lindo” proporcionam uma visão distinta de Porto Seguro e certamente induzirá sua imaginação aos mistérios do descobrimento.

Ao entrar em contato com os nativos você tem a oportunidade de conhecer a Roda de Capoeira, que é uma expressão cultural brasileira reconhecida pela UNESCO, o artesanato e ainda experimentar quitutes da gastronomia local.

Veja Também: Chapada das Mesas: Um tesouro escondido no Maranhão

Mirante Ai eu Lindo em Porto Seguro
Mirante Ai eu Lindo. Foto: Carolina Mendes

As casas desta região eram geminadas, ou seja, um telhado era dividido entre várias casas. Segundo os moradores antigos de Porto Seguro, existiam portas secretas entre elas para em caso de ataque à vila eles migrarem de casa em casa até se refugiarem na igreja.

Uma vez que as paredes das igrejas possuíam entre 97cm a 1,05m de grossura, bem resistente a qualquer tipo de arrombamento e afins. Na época a igreja pregava não só a bondade de Deus, mas também sua ira. Então independente da religião existia certo receio em atacar ou desrespeitar o templo cristão.

Veja Também: Fernando de Noronha: O paraíso é aqui

Casas geminadas no centro histórico de Porto Seguro
Casas geminadas no centro histórico de Porto Seguro. Foto: testandoljturismo.blogspot.com.br

O que fazer em Porto Seguro

Na Cidade Baixa estão as principais atrações de Porto Seguro que são as praias e suas reconhecidas barracas mega estruturadas, que oferecem diversão dia e noite, gastronomia de primeira e muita lambaeróbica. As mais famosas barracas de praia são: Axé Moi, Barramares e Tôa Toa.

Veja Também: Olinda: De cidade histórica a Patrimônio Cultural da Humanidade

Complexo de lazer Axé Moi em Porto Seguro
Complexo de lazer Axé Moi. Foto: axemoi.com.br

Um dos passeios mais lindos e procurados é o parque Recife de Fora. São 45 minutos de escuna do centro de Porto Seguro.

Lá se pode mergulhar com espécies raras de corais, peixes e tartarugas. A única restrição é que a maré precisa estar baixa para melhor visualização das espécies.

Veja Também: Lençóis Maranhenses: O paraíso do Nordeste

Corais em Recife de Fora, Porto Seguro
Corais em Recife de Fora, Porto Seguro. Foto: commons.wikimedia.org

O Passeio de Chalana é bem divertido e te leva para percorrer 22 km ao longo do Rio João de Tiba até Santa Cruz Cabrália. São feitas algumas paradas na Praia de Santo André, na Ilha do Sol e para um exótico banho de lama rejuvenescedora.

De julho a meados de outubro é possível avistar o maior mamífero do planeta, as baleias de espécies jubarte. Este é o período em que elas buscam refugio nas águas quentes do litoral de Porto Seguro para se reproduzirem.

Veja Também: Penedo: Uma cidadezinha alagoana com grandes histórias

Baleia Jubarte
Baleia Jubarte. Foto: bahia.ws

Praias de Porto Seguro

Areias brancas seguidas de um mar azul-esverdeado, calmo e de temperatura morna acompanham toda a orla de Porto Seguro. Não é a toa que visitantes apelidaram a região de caribe brasileiro.

De aproximadamente 90 quilômetros de praias, a mais movimentada é sem dúvidas a de Taperapuã, onde estão localizadas as barracas de lazer mais agitadas, seguida da praia de Barramares.

Praia de Taperapuã em Porto Seguro
Praia de Taperapuã. Foto: portosegurotur.com

Para relaxar e curtir uma praia mais tranquila em Porto Seguro, longe do agito, sobretudo com a família, vá até a Praia do Mutá, quase na divisa com o município de Santa Cruz Cabrália.

Ainda no Litoral Norte, destacam-se as praias do Curuípe, Itacimirim, Mundaí, Ponta Grande e do Cruzeiro, que não é recomendada para o banho de mar devido a inúmeras embarcações.

Veja Também: João Pessoa: a capital oriental do Brasil

Foto da praia do Mutá em Porto Seguro
Praia do Mutá. Foto: Carolina Mendes

O Litoral Sul de Porto Seguro desenvolvem-se muitas piscinas naturais propicias ao mergulho. No município de Arraial D´Ajuda estão as praias do Apaga-Fogo, Araçaípe, Mucugê, Parracho, Pitinga, Lagoa Azul.

No município de Trancoso estão as praias do Taípe, Rio da Barra, dos Nativos, dos Coqueiros, Rio Verde, Itaquena, Curuípe, Jacumã, Espelho, Juacema e Caraíva.

Veja Também: Conheça a belíssima Praia de Ponta Negra

Trancoso
Trancoso. Foto: tethas.com.br/portosegurofotos/

Reservas indígenas de Porto Seguro

Para se aprofundar ainda mais na história, o Memorial da Epopeia do Descobrimento oferece uma réplica da Nau Capitânia, ou seja, a embarcação que trouxe Pedro Álvares Cabral e sua tripulação ao Brasil.

De uma forma nada convencional os guias recebem os visitantes e os encaminham a uma “Exposição Didática”, entretanto a apresentação do jardim botânico, com mais de 20 mil metros quadrados, fica por conta dos índios da etnia Pataxó.

Veja Também: Maceió: Um destino para férias inesquecíveis

O Monte Pascoal foi o primeiro ponto de terra firme avistado por Cabral e além de grande importância histórica, preserva um dos poucos trechos originais de Mata Atlântica do Nordeste que ainda restam, que servem de abrigo para animais ameaçados de extinção.

A área possui 14.480 hectares e fica a 156 km do centro de Porto Seguro.

Veja Também: Natal: dunas e praias exuberantes

Visite também a Reserva Pataxó da Jaqueira, adentrar em uma área de preservação ambiental para conhecer a cultura e as tradições indígenas, como danças, artesanatos e culinárias típicas é no mínimo curioso.

Lá são concedidas palestras e preserva-se uma área com cerca de 8 mil mudas de plantas nativas, que são vendidas com a finalidade de recuperar áreas degradadas.

Veja Também: Jericoacoara: Uma das praias mais lindas do mundo

Reserva da Jaqueira em Porto Seguro
Reserva da Jaqueira. Foto: tethas.com.br/portosegurofotos

Vida noturna animada em Porto Seguro

A Passarela do Descobrimento, antiga Passarela do Álcool, é um dos pontos turísticos mais populares de Porto Seguro.

Tombada pelo Patrimônio Histórico, a região exibe construções estilo colonial do século XVII. Antigos armazéns e casas de pescadores foram transformados em comércios – butiques, lojas, restaurantes, bares. Um programa super indicado para todas as idades.

Veja Também: Porto de Galinhas: vá hoje e volte sempre

Artesanato na Passarela do Descobrimento
Artesanato na Passarela do Descobrimento. Foto: portosegurotur.com

Ao entardecer o clima é boêmio, as casinhas coloridas em tons vibrantes dividem espaço com as barraquinhas de rua, que oferecem drinks feitos na hora, artesanatos, culinária típica baiana dentre outras coisas.

Em bares e restaurantes, música ao vivo. Para beber, o clássico Capeta, uma bebida à base de vodka, guaraná em pó e leite condensado muito fácil de encontrar.

Veja Também: Canoa Quebrada: próximo destino

Passarela do Descobrimento
Passarela do Descobrimento. Foto: www.feriasbrasil.com.br

Mas se você quem mesmo é cair na noite baiana, a Passarela do Descobrimento é só o começo.

As grandes festas e luaus de Porto Seguro ficam por conta deles: Axé-Moi, Barramares, Tôa Toa, Transilvânia, Alcatraz, Squadra Club e Ilha dos Aquários.  Nesta é preciso fazer uma pequena travessia por meio de uma balsa, que vale muito a pena, pois além de diversas apresentações artísticas, aquários com descrições auto-explicativas exibem raridades encontradas debaixo d´água ao longo do percurso.

Veja Também: Quer relaxar? Fortaleza é o lugar!

Barramares
Barramares. Foto: barramares.com.br

Quando ir a Porto Seguro

O clima tropical de Porto Seguro atrai turista o ano inteiro. A temperatura média anual gira em torno de 25º, chegando a picos de 40º no verão (1 dezembro até 28 fevereiro) e médias de 21º no inverno (1 junho até 31 agosto).

Evite somente os meses de maio, junho e julho, pois costumam ser mais chuvosos.

Em alta temporada (entre dezembro e março) e feriados prolongados o número de visitantes em Porto Seguro aumenta bastante, mas em compensação é garantia de uma intensa programação para os foliões.

Veja Também: Morro de São Paulo: Um paraíso no coração da Bahia

Principalmente no Carnaval, quando a cidade recebe o agito dos blocos e trios elétricos que não acabam na quarta-feira de cinzas. O Carnaporto além de ser super animado tem a vantagem de oferecer preços mais atraentes que Salvador.

No Réveilon e na Semana do Saco Cheio (outubro), a cidade também ferve, então se a ideia é fugir do agito evite estes períodos e vá em baixa temporada.

Veja Também: Balneário Camboriú: Destino para o Verão

Complexo de Lazer Tôa Toa
Complexo de Lazer Tôa Toa. Foto: awsturismo.com.br

Onde Ficar em Porto Seguro

Ao longo da Av. Beira Mar (BR 367) estão disponíveis mais de 40 mil acomodações, divididos entre hotéis, pousadas, albergues ou resorts.

Os hotéis ficam praticamente um ao lado do outro e contornam o litoral (desde a Praia de Mundaí até a Praia do Mutá), sendo as próximas do centro mais indicadas para quem quer ficar no meio do burburinho e as mais afastadas para quem quer o sossego de Porto Seguro.

Veja Também: As melhores praias de Búzios

Gastronomia em Porto Seguro

Porto Seguro, por ser uma cidade litorânea, explora uma diversidade culinária baseada em frutos do bar, além de especialidades como acarajé, abará, vatapá, bobó de camarão, caruru, sarapatel.

Só cuidado para não exagerar nos deleites, pois o azeite de dendê, indispensável tempero baiano, pode pesar no estômago.

Veja Também: As 7 mais belas e melhores praias de Santa Catarina

Não deixe de provar o cacau, o fruto que faz o chocolate. Com sua polpa se faz suco, geléia, destilados finos e sorvetes, o gosto não se assemelha em nada com o gosto do chocolate, mas agrada. Outras frutas típicas são o cajá e a pitanga, muito refrescantes.

Veja Também: Itapema: Calmaria para um passeio de férias

O preço oferecido nas barracas de praia podem não ser os mais atrativos, mas garantem a comodidade de se alimentar sem tirar os pés da areia durante o dia. Já no período da noite, na Passarela do Descobrimento e região, entre bares, restaurantes, pizzarias, creperias, bistrôs e barraquinhas você encontra maiores opções gastronômicas.

Veja Também: Guia de Viagem em Punta Cana

Gastronomia em Porto Seguro
Prato regional. Foto: portosegurotur.com

Como chegar em Porto Seguro:

O Aeroporto e a Rodoviária de Porto Seguro recebem turistas diariamente e possuem uma estrutura simples, porém apropriada.

Veja Também: As melhores praias de Florianópolis

Dicas úteis para Porto Seguro:

  • Tomadas/energia elétrica: 220 V;
  • Não existe taxímetro para calcular as corridas de táxi em Porto Seguro, os preços normalmente são tabelados. Combine o valor antecipadamente para não tirarem proveito da sua condição de turista;
  • Não se esqueça de levar roupas de banho, óculos de sol e roupas leves;
  • Restaurantes e pousadas costumam cobrar uma taxa mínima de consumação, informe-se antes mesmo de estender a sua canga para tomar sol, ou você terá a obrigação de pagar.

Deu pra perceber que em Porto Seguro a natureza e a alegria reinam soberanas. Não precisa nem dizer que você vai voltar com muita história pra contar, né?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here