Pontos Turísticos da Serra Gaúcha

A serra gaúcha encanta turistas de todas as partes do mundo com suas belas paisagens e inúmeros pontos turísticos, principalmente no inverno.

0
14576

A serra gaúcha é dividida em 3 regiões culturais: a gaúcha, a alemã e a italiana. Por se tratar de uma região que foi colonizada por imigrantes alemães e italianos, possui uma gastronomia muito diversificada e de muita fartura. Desde as massas e pizzas típicas italianas, até os mais saborosos pães oriundos da cultura alemã, sem falar nas grandes vinícolas onde é possível saborear os melhores vinhos e acompanhar a produção.

Veja Também: Viagem romântica: 10 destinos inesquecíveis

O clima frio é também outro aspecto que atrai turistas de outras regiões do país, onde não faz tão frio como no Sul. As paisagens tornam-se encantadoras no inverno, principalmente em decorrência da neve, comparando-se com uma típica paisagem europeia.

Veja Também: As 6 melhores cidades para curtir o friozinho a dois

Rota da Serra Gaúcha a partir da Capital
Rota da Serra Gaúcha a partir da Capital – Fonte rotadaserragaucha.com.br

Serra Gaúcha: Guia Turístico

Cambará do Sul

Porque ir

Também conhecida por Aparados da Serra devido aos cânions, um dos principais atrativos turísticos da cidade, localiza-se a 200km da capital. É a porta de entrada para os parques nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral.

Veja Também: Seguro viagem: porque você não pode embarcar sem ele!

Com baixíssimas temperaturas durante o inverno, o período de Maio a Agosto é um dos melhores para visitação, pois o risco de nevoeiro é menor, assim garantindo uma boa visibilidade nos mirantes. Serviu como cenário para novelas e séries de TV devido a suas exuberantes paisagens naturais que encantam a Serra Gaúcha.

Veja Também: Visitando Verona: a cidade de Romeu e Julieta

Onde ficar

É uma das cidades mais frias da Serra Gaúcha, porém o clima de hospedagem é quente, cevado de muito chimarrão, vinhos e comidas típicas. Possui desde pousadas mais simples até hotéis mais refinados, variando de preço conforme o escolhido.

Veja Também: 5 Destinos para fugir do Brasil no verão

Gastronomia

Por fazer parte da região dos Campos de Cima da Serra, ainda permanecem os hábitos dos antigos tropeiros, como o conhecido carreteiro de charque, o pinhão na chapa do fogão a lenha e ainda o saboroso café passado na hora, e para o almoço nada melhor que um delicioso feijão tropeiro. Ao visitar Cambará do Sul, em termos gastronômicos, é possível experimentar inúmeras variações da culinária típica da Serra Gaúcha, provenientes de outras culturas.

Veja Também: 4 situações que pedem um Seguro Viagem

Turismo

O principal atrativo turístico é o cânion de Itaimbezinho, em Aparados da Serra. Possui paredes que medem 5,8 km de extensão, 720 metros de profundidade e 600 metros de largura.

Veja Também: Bahamas: o paraíso na terra

São abertas para visitação com acompanhamento de guias, três trilhas. A trilha do Vértice proporciona uma bela visão para a cascata das Andorinhas, levando em média 45 minutos de caminhada. Já a do Cotovelo dura em torno de duas horas e meia, passando pelo Véu da Noiva e finalizando com a vista panorâmica para o cânion de Itaimbezinho. A trilha Rio do Boi localiza-se na parte baixa e chama mais atenção dos aventureiros, tem duração de até sete horas e avança pelo interior do cânion.

Veja Também: Economize na viagem de férias

Já o parque da Serra Geral tem 7,5 quilômetros de extensão e tem como ponto alto o cânion de Fortaleza, onde é possível observa-lo fazendo a trilha que leva a Pedra do Segredo com duração de três horas.
Outra opção são as cavalgadas, aliadas a muita aventura e diversão. Para os que gostam deste tipo de atração o ideal é a visitação no mês de Julho, onde acontece um passeio a cavalo com duração de sete dias.

Veja Também: Buenos Aires no verão: como é? O que fazer?

Cânion do Itaimbezinho  na Serra Gaúcha
Cânion do Itaimbezinho / Fonte: cambaradosul.rs.gov.br

Gramado

Porque ir

Sede do conhecido Festival de Gramado e distante 135 quilômetros da capital, Gramado é dona de um cenário que reúne casinhas em estilo enxaimel, ruas limpas e tomadas por lindas hortênsias. Durante o inverno torna-se ainda mais aconchegante, com rodas de conversa na beira da lareira para espantar o frio, que traz consigo geada e névoa, típicas do inverno na Serra Gaúcha.

Veja Também: Portugal: Um Guia rápido para conhecer o país

Onde ficar

Dentre os hotéis e pousadas, existem inúmeras opções de estabelecimentos que oferecem ao turista acomodações desde as mais simples até as mais luxuosas e sofisticadas. Possui excelente rede hoteleira, como cita-se o hotel Estalagem St. Hubertus, que está na lista dos dez melhores do mundo, divulgada pelo TripAdvisor. Vale lembrar que durante período do Natal Luz os preços dobram, sendo ideal reservar com doze meses de antecedência.

Veja Também: Mangue Seco: A pérola da Bahia

Onde comer

Quem vai a esta tão conhecida cidade da Serra Gaúcha não pode deixar de provar o delicioso café colonial espalhado por muitos dos estabelecimentos. São mais de 80 itens entre doces e salgados. E ainda conta com a especialidade dos fondues. Os preços variam entre R$ 25,00 a mais de R$100,00 por pessoa, sem bebidas e serviço.

Veja Também: Cancún: o pulmão da Riviera Maia

Onde ir

O Mini-Mundo, a Aldeia do Papai Noel, o Lago Negro e as fantásticas fábricas de chocolates são os tradicionais passeios para quem visita a cidade da Serra Gaúcha. Sem contar no tão esperado Natal Luz, que acontece de Novembro a Janeiro, decorando as ruas com muito brilho.

Veja Também: Bombinhas: um paraíso para visitar até embaixo d’agua

Gramado também preserva suas origens com parques temáticos e museus, que retratam costumes da cultura local. Tem-se ainda a opção de agroturismo nas propriedades rurais, em que os turistas podem degustar de produtos típicos como queijos, vinhos, salaminhos e linguiça.

Veja Também: Jericoacoara: Uma das praias mais lindas do mundo

Gramado na Serra Gaúcha - Cidade tomada pelas hortênsias
Gramado na Serra Gaúcha – Cidade tomada pelas hortênsias Fonte portalgramado.com.br

Canela

Porque ir

Localizada na Região das Hortências, distante 134 quilômetros da capital, Canela oferece a seus visitantes muita tranquilidade, incluindo belíssimas paisagens a serem apreciadas, proporcionando muita diversão. É muito conhecida por eventos como Chocofest e o Festival Internacional de Teatro e Bonecos, que movimenta a cidade. Esta típica cidade da Serra Gaúcha é cheia de vida e cores, sendo um dos mais belos pontos turísticos do Rio Grande do Sul.

Veja Também: Canela uma especiaria de encanto na Serra Gaúcha

Onde ficar

Além dos tradicionais hotéis e pousadas, Canela conta com uma nova opção de hospedagem, o Hotel Fazenda Pampas, com apartamentos de luxo e espaço para acampar. Dentre outras inúmeras opções, que dependendo da época devem ser reservados com meses de antecedência.

Veja Também: Quer relaxar? Fortaleza é o lugar!

Onde comer

Com uma gastronomia não tão variada como a de Gramado, conta com boas opções da comida italiana e alemã. Para quem visita a Cascata do Carol, vale a pena conferir a deliciosa torta servida com creme de nata ou sorvete e chá de maça no Castelinho do Caracol.

Veja Também: Canoa Quebrada: próximo destino

Onde ir

Para quem busca emoção pode contar com aventuras do tipo tirolesa, arvorismo, rapel e rafting. O Alpen Park é uma boa dica para os visitantes da Serra Gaúcha que aderem a prática de atividades radicais. Já para os que preferem mais tranquilidade, as dicas são de caminhadas em meios as trilhas que fazem parte da cidade. Com diversos parques aos arredores, dentre eles o Parque do Caracol, que abriga o mais belo cartão postal da cidade, a Cascata do Carol, com 130 metros de queda. E desde Fevereiro de 2014 conta com passeio de bondinho pelo complexo Parques da Serra.

Veja Também: São Sebastião além de Maresias

Restaurante do Caracol em Canela na Serra Gaúcha
Restaurante do Caracol – Fonte parquedocaracol.com.br

Bento Gonçalves

Porque ir

Capital brasileira da Uva e do Vinho, a 120 quilômetros de Porto Alegre, é uma cidade muito acolhedora e de natureza magnífica, com suas belas paisagens “bordadas de parreira”. Devido a sua localização, a região é rica em vales, rios, cachoeiras, cavernas e tuneis, promovendo inúmeras atrações para todos os gostos.

Veja Também: Foz do Iguaçu: a terra das cataratas

Onde ir

A tradição das vinícolas são muito presentes, inclusive nas hospedagens, onde algumas ficam dentro das mesmas, como as pousadas Villa Valduga e Don Giovanni. Sendo muito comum encontrar no frigobar dos hotéis e pousadas sucos e vinhos da região.

Veja Também: Balneário Camboriú: Destino para o Verão

Onde comer

Uma sequência de pratos de carnes e massas fazem parte das refeições desta pequena cidade da Serra Gaúcha. Casa di Paolo é um dos lugares mais atrativos para quem deseja comer um saboroso galeto, um dos melhores do país.

Veja Também: Porto de Galinhas: vá hoje e volte sempre

Onde ir

O principal atrativo para quem vai a Bento Gonçalves é com certeza a visita as vinícolas e ao final de cada uma a degustação dos mais variados sabores, a maioria delas localiza-se no Vale dos Vinhedos. Um passeio de Maria Fumaça até Garibaldi e Carlos Barbosa também faz parte do turismo na região, além de visitas aos parreirais conhecendo mais de 45 tipos de uva.

Veja Também: Morro de São Paulo: Um paraíso no coração da Bahia

Passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves na Serra Gaúcha
Passeio de Maria Fumaça / Fonte:feriasbrasil.com.br

Caxias do Sul

Porque ir

Distante 128 quilômetros da capital, é um ótimo roteiro para os amantes de um bom vinho e espumantes, mesclando atrações além das vinícolas. É em Caxias do Sul que acontece a famosa Festa Nacional da Uva, no mês de Fevereiro, com desfile de carros alegóricos, degustações e espetáculos de música e dança.

Veja Também: 10 dicas para você manter a forma nas férias

Onde ficar

Para quem deseja fugir da agitação da cidade a dica é o Hotel Samuara, instalado em um prédio da década de 50, com toda a natureza a sua volta. Conta com hotéis dos mais econômicos até os mais luxuosos, como o Blue Tree Towers

Château Lacave em Caxias do Sul na Serra Gaúcha
Château Lacave / Fonte: tripadivisor.com.br
Onde comer

O típico galeto temperado com sal e vinho e branco é muito procurado pelos que visitam a Serra Gaúcha, em Caxias do Sul é assado na brasa de carvão e servido em um rodizio, acompanhado de sopa capelete, maionese, polenta e massas caseiras.

Veja Também: As 10 melhores praias do Rio de Janeiro

Onde ir

Dentre as atrações o roteiro urbano engloba os principais pontos turísticos do centro da cidade. O Municipal da Uva e do Vinho é um museu localizado dentro Cooperativa Vitivinícola Forqueta, com exposição dos maquinários e objetos utilizados desde o final do século 19. Para os apreciadores de história vale a pena conferir o Château Lacave, réplica de um castelo medieval com funcionários vestidos a caráter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here