5 coisas para fazer em Brumadinho, MG

Descubra quais são os melhores pontos turísticos de Brumadinho, Minas Gerais. Destino mágico e encantador que guarda belezas naturais capazes de impressionar qualquer visitante.

0
389

Localizado a aproximadamente 60 km de Belo Horizonte, Minas Gerais, fica um dos destinos em território brasileiro mais repleto de cultura que se é possível encontrar.

O local foi roteiro de passagem de bandeirantes, durante a era do ouro, e guarda muita riqueza quando o assunto é arquitetura e história.

Separamos alguns pontos que qualquer visitante em Brumadinho deve conhecer em sua viagem, fique de olho!

Conheça 5 coisas para se fazer em Brumadinho, Minas Gerais

Instituto Inhotim em Brumadinho
Fonte: Viagem e Turismo

1 – Instituto Inhotim

O Instituto Inhotim é, provavelmente, a atração mais famosa de Brumadinho.

O local é um museu capaz de encantar mesmo aqueles que não são muito fãs de atrações do gênero, e vale a pena ser visitado.

Cada obra presente em Inhotim revela um pouco de cada artista, que buscam a interação com a arte por parte dos visitantes.

É possível até mesmo que cada pessoa possa ter uma interpretação diferente das artes do museu, o que é fascinante.

O museu mescla um dos acervos mais importantes da arte contemporânea do país com um belíssimo espaço – que remete a um jardim botânico.

São 140 hectares para explorar, portanto, vale a pena reservar pelo menos dois dias de viagem para comparecer ao local.

Veja Também: 11 cidades em Minas Gerais que você precisa visitar pelo menos uma vez

2 – Parque Estadual da Serra do Rola Moça

Parque Estadual da Serra do Rola Moça em Brumadinho
Fonte: Pousada Nova Estância Inn

Visitar o Parque Estadual da Serra do Rola Moça em Brumadinho é quase que obrigatório para quem viaja até a cidade.

No parque, é possível encontrar os quatro mirantes mais famosos da região: O Mirante das Três Pedras, o Mirante dos Veados, O Mirante do Jatobá e o Mirante do Planeta.

O Mirante dos Veados se encontra a caminho de Casa Branca – um dos bairros mais populares de Brumadinho.

De lá, é possível enxergar as cidades vizinhas, além de poder ter a bela visão das montanhas de Minas Gerais.

A atração funciona apenas durante o dia, e não oferece áreas para camping.

Veja Também: 5 destinos no interior de Minas Gerais que são verdadeiros refúgios

3 – Pub Crawl

Pub Crawl em Brumadinho
Fonte: Bares e Restaurantes BH

O Pub Crawl é outra atração fantástica em Brumadinho e é, basicamente, uma noite inteira para conhecer os barzinhos da cidade – acompanhada por um guia.

Os bares são bem distintos um dos outros, com o tempo de permanência de duas horas em cada um deles.

O ingresso gira em torno dos R$20,00, com o direito a um drink em cada barzinho.

Outras comidinhas, bebidas e petiscos são cobrados a parte – com opções bem variadas de cardápios, para atender todos os públicos.

O Pub Crawl só ocorre as quartas e aos sábados, portanto, vale a pena se programar com antecedência e não se esquecer de levar alguns amigos consigo!

Veja Também: 5 restaurantes para você fazer o melhor tour gastronômico de Belo Horizonte

4 – Serra da Moeda

Serra da Moeda em Brumadinho
Fonte: Leões da Montanha

A Serra da Moeda é um conjunto de montanhas que é a porta de entrada para aqueles que chegam a Brumadinho pela BR-040.

É, de fato, a melhor “primeira impressão” que se pode ter pelo município, sendo possível ter uma visão de 360 graus de toda a região, lá do alto da Serra.

Não deixe de procurar saber sobre as trilhas ecológicas, passeios disponíveis para fazer de bicicleta e, quem sabe, saltar de parapente!

Vale a pena se programar para estar no topo da serra por volta do pôr-do-sol, no momento que estiver voltando do passeio – afinal, o visual é deslumbrante.

Veja Também: Os 15 destinos mais românticos em Minas Gerais

5 – Sítio Histórico Quilombo do Sapé

Sítio Histórico Quilombo do Sapé em Brumadinho
Fonte: Kari Desbrava

Brumadinho conta com uma história que remete ao cenário da cultura afro-brasileira.

Dessa forma, ainda nos dias de hoje, a cidade conta com todas as raízes da cultura afrodescendente.

As comunidades de Sapé, Marinhos, Rodrigues e Ribeirão, formam a chamada Região Quilombola – que teria surgido em algum momento do século XVIII.

O local surgiu após um dono de escravos ter entregado uma parte da propriedade a um escravo e, após um tempo, outros escravos da região passaram a morar nas proximidades – em casinhas de sapé e pau a pique.

As comunidades remanescentes de quilombolas mantêm suas tradições e costumes até a atualidade.

O visitante tem a oportunidade de conhecer as igrejas e capelas construídas pelos escravos, além de também ser possível visitar uma fábrica de cerâmica.

Veja Também: 5 passeios imperdíveis em Belo Horizonte para fazer quase de graça

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here